Política

Pesquisa Ibope Juazeiro do Norte: Arnon lidera com 25%, Glêdson Bezerra tem 24% e Nelinho pontua com 20%

Pesquisa mostra que atual prefeito Arnon Bezerra enfrenta batalha acirrada para se reeleger

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

A primeira pesquisa de intenções de voto feita pelo Ibope em Juazeiro do Norte mostra disputa acirrada nas eleições de 15 de novembro. O levantamento foi encomendado pelo Sistema Verdes Mares e divulgado nesta segunda-feira (19).

Os três primeiros colocados na pesquisa estão empatados tecnicamente, dentro de margem de erro que é de quatro pontos percentuais. O atual prefeito, Arnon Bezerra (PTB) está em primeiro com 25%, seguido de Glêdson Bezerra (Podemos) 24% e Nelinho (PSDB) 20%.

O segundo pelotão tem apenas a candidata Ana Paula Cruz (PSB) com 13% das intenções de voto. Demontieux Ciquentinha (PSOL) conseguiu 3% percentuais.

Para 8% dos entrevistados a escolha será votar Nulo ou Branco. Outros 8% não souberam ou não responderam.

O Ibope entrevistou 504 eleitores entre sábado (17) e esta segunda (19). A confiabilidade da pesquisa é de 95%.

Rejeição

Arnon Bezerra (PTB), que tenta a reeleição é o candidato com maior rejeição com 38%. Demontieux Cinquentinha (PSOL) tem 28% de rejeição, seguido de Ana Paula Cruz (PSB) com 26%. Nelinho (PSDB) fecha o bloco dos candidatos com maior rejeição com 22%.

Dos primeiros colocados, Glêdson Bezerra (Podemos) é quem possui a menor rejeição com 15%.

O tópico “Rejeição” enumera os candidatos em que o entrevistado diz que não votaria de forma alguma.

Avaliações

A pesquisa aferiu as impressões do eleitorado juazeirense acerca do prefeito Arnon Bezerra, do governador Camilo Santana e do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Dos três é Camilo quem consegue melhor avaliação perante os eleitores; 34% dos eleitores classificando como ótima; 38% como boa; 20% regular; 2% como ruim; 3% como péssima. Não sabem ou não responderam somam 4%.

Já o atual prefeito que tenta se reeleger tem sua gestão vista como regular para 41%; 9% disseram ser ótima; 23% boa; 7% ruim; e 18% péssima. Não sabem ou não responderam: 2%.

Jair Bolsonaro tem a pior avaliação com 41% deles classificaram a administração do Governo Federal como péssima e 9% como ruim, enquanto os que consideraram ótima somaram 8% e boa 14%. Outros 26% consideraram regular 26%. Não sabem ou não responderam são 2%.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS