Política

Frente de Imunização da CMfor quer reunião com a secretária municipal de Saúde para debater a vacinação

A reunião terá como pauta a estratégia de imunização adotada pela cidade e a escassez de doses da Coronavac.

Foto: Reprodução/CMfor

A Frente Parlamentar de Imunização da Câmara Municipal (CMfor) quer reunião com a secretária municipal de Saúde, Ana Estela, para esclarecer sobre o andamento da vacinação contra a covid-19. A pauta inclui a falta da vacina Coronavac para aplicação da segunda dose.

O colegiado decidiu enviar um ofício para a Pasta solicitando que a população tenha assegurada a segunda dose da vacina nas remessas que chegam em Fortaleza. Os integrantes da Frente deram parecer favorável, são eles Ana Aracapé (PL), Danilo Lopes (Podemos), Enfermeira Ana Paula (PDT), Gabriel Aguiar (Psol), Guilherme Sampaio (PT), Kátia Rodrigues (Cidadania), Lúcio Bruno (PDT), Larissa Gaspar (PT) e Júlio Brizzi (PDT).

A Frente irá agendar a reunião com a secretária, mas já adiantaram que o próximo encontro do colegiado será com a participação de Ana Estela.

Fortaleza chegou a paralisar a vacinação da segunda dose na última quinta-feira (29), conforme anunciou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A interrupção na imunização foi para os idosos que não estavam agendados para receber a segunda dose, mas estavam no limite do intervalo entre a primeira e a segunda dose, que é no máximo de 28 dias em relação à Coronavac.

Com a escassez nas doses do imunizante do laboratório Sinovac com o Instituto Butantan, O governo do Ceará por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE) em conjunto com o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho (MPT), Defensoria Pública do Ceará (DPCE), e Defensoria Pública da União (DPU), ingressaram com uma liminar solicitando 58 mil doses da vacina Coronavac.

A Justiça Federal decidiu no processo a entrega imediata de 49 mil doses da vacina para o estado do Ceará. A Secretaria de Saúde do estado informou na ação que está sendo aplicada a segunda dose nas pessoas do grupo prioritário com os prazos previstos na bula esgotados.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS