Política

Eliziane Gama e Fernando Bezerra estimam que nome de Mendonça passará na CCJ

Declarações foram dadas nesta manhã. Caso nome seja aprovado pela maioria dos presentes na comissão, ex-ministro da Justiça será sabatinado pelo plenário do Senado, em sessão que está marcada para esta tarde

Kelly Hekally
Correspondente em Brasília
kellyhekally@ootimista.com.br

Foto: Reprodução / Agência Senado

Os senadores Fernando Bezerra (MDB-PE) e Eliziane Gama (Cidadania-MA) afirmam que o nome André Mendonça para ocupar a vaga aberta desde julho deste ano no Supremo Tribunal Federal (STF) será ratificado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na reunião desta quarta-feira, 1º.

As declarações de ambos foram dadas nesta manhã. Caso o nome do ex-ministro da Justiça seja aprovado pela maioria dos presentes na comissão, André Mendonça será sabatinado pelo plenário do Senado, em sessão que está marcada para esta tarde. Segundo o líder do governo na Casa, o jurista deve receber pelo menos 20 votos.

Sem citar número, Eliziane Gama apontou que, com o currículo de André Mendonça e, segundo a parlamentar, a superação da discussão acerca do termo “terrivelmente evangélico” no Senado, o nome será avalizado. A reunião da CCJ teve início por volta das 9h30 e será conduzida pelo presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

A expectativa é de que a discussão em nome do ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL) seja a mais longa na história das sabatinas de ministros do STF. A reunião desta quarta é extraordinária, com sistema remoto para acompanhamento da reunião e votação secreta. As urnas de votos estão divididas em alas da Casa.

André Mendonça chegou acompanhado da família ao Senado, por uma das entradas alternativas, as quais, em geral, são utilizadas para que não se fale com a imprensa. No plenário, Mendonça precisa de pelo menos 49 votos.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS