Política

Documentos da empresa sócia de Moro indicam que tríplex era da OAS e não de Lula, diz colunista

Como recorda o jornalista, a defesa de Lula exibiu dois documentos que demonstravam que o imóvel não pertencia ao petista

Documentos apresentados pela empresa (Foto: Reprodução/O Globo)

Redação O Otimista
redacao@ootimista.com.br

Documentos publicados pelo jornalista e colunista Reinaldo Azevedo, do Uol, apontam que documentos da empresa Alvarez & Marsal, da qual o ex-ministro Sergio Moro é sócio-diretor, reconhece que o triplex de Guarujá, responsável pela condenação do ex-presidente Lula, pertencia à OAS Empreendimentos. Os documentos são datados de 2016 e 2017.

Como recorda o jornalista, a defesa de Lula exibiu dois documentos que demonstravam que o imóvel não pertencia ao petista. A prova foi descartada pelo então juiz Sergio Moro. O magistrado julgou a causa como se o imóvel pertencesse ao ex-presidente.

Posteriormente, Azevedo questiona: “Será que, hoje, Moro acredita na palavra da empresa de que ele é sócio diretor? Ou ainda: será que, agora como empresário com ganhos milionários, ele espera que juízes façam como ele fez e ignorem o que certifica a A&M?”.

Seja o primeiro a saber. Siga nossas redes sociais:
Instagramhttps://instagram.com/ootimista?igshid=18bwnrfep8gg6
Facebookhttps://m.facebook.com/Ootimista/
WhatsApp: 085 9 8155.2022

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS