Jornal Impresso

Com lockdown, Câmara e Assembleia anunciam retorno às sessões remotas

Os anúncios foram feitos ontem, pelos presidentes da AL-CE, Evandro Leitão (PDT), e CMFor, Antonio Henrique (PDT). Senado também retomará o formato. Medidas rígidas, do Governo do Estado, durarão 14 dias, a partir de hoje

Evandro Leitão, presidente do parlamento estadual: “resguardar vidas”. (Foto: Júnior Pio/AL-CE)

Renato Sousa
rsousa@ootimista.com.br

Com o anúncio de um novo lockdown em Fortaleza pelo governador Camilo Santana (PT), os dois parlamentos instalados na cidade – a Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) e a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (AL- -CE) – também irão aderir aos esforços. Ontem, os presidentes das casas fizeram o anúncio de que as sessões – que, nas duas, ocorria de modo híbrido, com participação presencial e através de videoconferência – passarão a ocorrer remotamente.

“A única solução que percebemos para esse processo é a união e pacificação entre os poderes e instâncias de Governo. Dessa forma, estaremos resguardando não apenas os profissionais da Casa, mas também familiares e amigos”, disse o presidente da AL-CE, Evandro Leitão (PDT). Em solidariedade à medida, Sérgio Aguiar (PDT) declarou que “essa Casa foi fechada apenas em situações excepcionais, e agora, mais uma vez, isso acontece sob uma condição que não queremos. Mas fortalecemos essa decisão em nome dos nove milhões de cearenses, dando o exemplo e sem fugir dessa luta”.

Desde julho, o Parlamento estadual tem funcionado de forma híbrida. As medidas foram tomadas para viabilizar o retorno ao plenário, que havia sido fechado no começo daquele ano, logo após o líder do governo, Júlio César Filho (Cidadania), ser diagnosticado com covid-19.

Câmara Municipal
O cenário é o mesmo na CMFor. “Estou assinando um ato da Mesa Diretora em cumprimento do decreto estadual e municipal, dos quais estabelece o isolamento social rígido entre o período de 5 de março e 18 de março. Infelizmente, estamos vivendo dias difíceis e devemos ter os cuidados necessários para que não haja uma maior contaminação. Precisamos ter esses cuidados para dentro de poucos dias voltar a normalidade”, declarou o presidente da Casa, Antônio Henrique (PDT).

Brasília
O Senado Federal também vai retomar as atividades exclusivamente remotas. Segundo o presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a intenção era avançar para um ambiente semipresencial no Senado, a fim de restabelecer comissões permanentes e órgãos da Casa, mas isso não será possível. “Infelizmente, o que vemos hoje é um avanço muito severo da pandemia no Brasil, com a decretação do lockdown pelo governo do Distrito Federal”, disse.
(Com Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS