Política

Cidadania faz reunião para ratificar o apoio à candidatura de Roberto Cláudio ao Executivo Estadual Cearense

O presidente do Cidadania e o candidato Roberto Cláudio / Reprodução

Na tarde desta sexta-feira (5), o partido Cidadania (federado nacionalmente com o PSDB) fez reunião para ratificar o apoio à candidatura de Roberto Cláudio (PDT) ao Executivo Estadual Cearense. Ainda ontem (4), após desentendimentos durante a convenção estadual do PSDB e Cidadania sobre este apoio, a Executiva Nacional, presidida por Bruno Araújo (PE), destituiu Chiquinho Feitosa da presidência da sigla no Ceará e o senador Tasso Jereissati foi conduzido ao posto. A resolução foi publicada após Feitosa anunciar, em suas redes sociais, que o Diretório Estadual da federação havia votado em favor de uma posição de neutralidade no próximo pleito.

A direção nacional da federação interveio e optou pela manutenção da aliança com o PDT. O novo diretório reiniciou os procedimentos da convenção, anulando os atos anteriores.

Segundo o senador Tasso, não há nada a temer e quem quiser judicializar pode ficar à vontade. “A decisão foi pensada, pontuada, conversada com a Federação Nacional para que tenha os mesmos objetivos e ideais do PSDB nacionalmente. É uma decisão inteiramente coerente com nossos princípios e com a nossa história. Os desafios que vamos enfrentar já são conhecidos, sempre que se enfrenta a máquina do governo, quando não se tem o poder na mão, a eleição é sempre mais difícil. Mas estamos aqui é para enfrentar isso”, pontua.

Para o candidato pedetista ao Abolição, o momento é para celebrar. “Tenho ao lado uma das mais experientes e hábeis figuras políticas do estado do Ceará (Domingos Filho – PSD). Dedicado a trabalhar, com muito espírito público, que traz a alma do sertão, a sensibilidade das necessidades do povo que mora na zona rural cearense e no interior do Estado. Ele dá uma enorme contribuição política e eleitoral, pela força que tem e seu partido, mas também traz consigo toda a experiência da dura vida que o homem e a mulher do campo ainda levam no Ceará. Estamos todos aqui unidos para não só ganhar essa eleição, mas para a partir dela servir ao povo cearense e fazer uma linda história por ele. A partir de agora estaremos todos juntos trabalhando, ouvindo o povo e entendendo as necessidades. Vamos construir uma candidatura debaixo para cima, um projeto que tenha a cara do povo cearense e que tenha conexão com as potencialidades que temos”, define Roberto Cláudio.

Coordenada
A reunião promovida pelo Cidadania, além de confirmar o apoio no pleito cearense, lançou a chapa para o Senado com Amarílio Macêdo (PSDB), a vaga de primeiro suplente ocupada pelo médico e ex-secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto e a segunda suplência será de Régis Medeiros (Cidadania), presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-CE).

Ainda de acordo com Roberto Cláudio, a junção destes nomes compreende diferentes oportunidades. “Cabeto foi um secretário exemplar, corajoso, trabalhador e não tenho dúvidas que será um alicerce importantíssimo para o futuro senador Amarílio Macêdo. E do outro lado, Régis Medeiros, uma pessoa do trade turístico, que vai falar para o Ceará do setor talvez mais próspero potencialmente da economia do Estado, que é o turismo. Será uma chapa que, de um lado, falará sobre emprego e renda e, do outro, irá propor ideias e sugestões para a saúde pública”.

Para o senador Tasso, agora foi atingido um outro nível de capacidade e competitividade política. “Amarílio tem uma trajetória. A história das mudanças no Ceará passa por ele e agora esse nome de peso por experiência, por respeitabilidade, traz outro nível à chapa. A chapa de deputados estaduais e federais já está concluída e será divulgada a partir da semana que vem”.

O presidente da Executiva Estadual do Cidadania, Alexandre Pereira, está mais confortável agora que o apoio à Roberto Cláudio foi confirmado. “O mais importante é que o Cidadania e o PSDB estão irmanados em apoiar o futuro governador Roberto Cláudio e Domingos Filho como vice nessa coligação. Nossa Federação Nacional tem um artigo, o 32, onde precisa homologar as decisões de apoios majoritários e nós já tínhamos definido o apoio a Roberto Cláudio e ao PDT. Ontem [4], houve uma manobra na convenção e a Federação Nacional precisou fazer as alterações”.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS