Política

AL lança ferramenta para atender mulheres em situação de violência

A ferramenta Zap Delas estará disponível pelo número (85) 9.98140754. O serviço será oferecido por meio do aplicativo de mensagens WhtasApp e vai funcionar de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e contará com servidoras capacitadas para identificar possíveis casos de violações contra mulheres e meninas. As usuárias receberão orientações iniciais e serão encaminhadas para acompanhamento multidisciplinar

(Foto: Divulgação)

Na próxima segunda-feira (14/06), às 10h, a Assembleia Legislativa lança, por meio da Procuradoria Especial da Mulher, a ferramenta Zap Delas, o novo canal de comunicação direta destinado ao atendimento de mulheres em situação de violência no Ceará.

A ferramenta vai possibilitar às mulheres fazer o agendamento de atendimento jurídico e psicossocial, que é oferecido pela Procuradoria Especial da Mulher, além de receber informações sobre os demais equipamentos da Rede de Acolhimento e Enfrentamento à Violência contra a mulher, disponíveis no Estado.

A ferramenta Zap Delas estará disponível pelo número (85) 9.98140754. O serviço será oferecido por meio do aplicativo de mensagens WhtasApp e vai funcionar de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e contará com servidoras capacitadas para identificar possíveis casos de violações contra mulheres e meninas. As usuárias receberão orientações iniciais e serão encaminhadas para acompanhamento multidisciplinar da Procuradoria Especial da Mulher ou do órgão competente para tratar da demanda, conforme o caso.

O lançamento da ferramenta Zap Delas acontece às 10h, da próxima segunda-feira (14/06), no Salão Nobre da Presidência da Procuradoria Especial da Mulher. Estarão presentes a Procuradora Especial da Mulher, deputada Augusta Brito (PCdoB), e o presidente da Casa, deputado Evandro Leitão (PDT).

Procuradoria Especial da Mulher
A Procuradoria Especial da Mulher tem a finalidade de zelar pela participação das Deputadas nos órgãos e atividades da Assembléia Legislativa, em colaboração com a Mesa Diretora. É constituída por 1 (uma ) Procuradora Especial da Mulher e por 3 (três) Procuradoras Adjuntas, designadas pela Presidência da Assembleia a cada 2 (dois) anos, no início da Sessão Legislativa.

Entre suas competências, estão: receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes denúncias de violência e discriminação contra a mulher; fiscalizar e acompanhar a execução de programas do governo estadual, que visem à promoção da igualdade de gênero, assim como a implementação de campanhas educativas e antidiscriminatórias de âmbito estadual; cooperar com organismos nacionais e internacionais, públicos e privados, voltados à implementação de políticas públicas para as mulheres;

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.
(ASCOM/AL-CE)

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS