Panorama

Uece terá sistema de heteroidentificação voltado a cotas raciais

As Comissões de Heteroidentificação (CHET/Uece) serão coordenadas pelo Núcleo de Acompanhamento da Política de Cotas Étnico-raciais (NUAPCR/Uece)

Redação O Otimista
redacao@ootimista.com.br

Foto: Divulgação

A Universidade Estadual do Ceará (Uece), por meio do seu Conselho Universitário (Consu), aprovou no início deste mês resolução que institui as instâncias e os procedimentos de heteroidentificação no âmbito do sistema Funece/Uece.

Com o documento, serão constituídas comissões para validação dos documentos e verificação fenotípica de candidatos aprovados em vestibulares, seleções públicas ou concursos públicos, realizados pela Funece/Uece, que se autodeclaram negros (pretos e pardos).

As Comissões de Heteroidentificação (CHET/Uece) serão coordenadas pelo Núcleo de Acompanhamento da Política de Cotas Étnico-raciais (NUAPCR/Uece) e contará com representantes das Pró-Reitorias de Graduação, de Pós-Graduação e Pesquisa, de Extensão, de Políticas Estudantis, da Comissão Executiva do Vestibular, da Assessoria Jurídica, além de representantes estudantil, docente e dos servidores técnico-administrativos, afirma a instituição.

Para o reitor da Uece e presidente da Fundação Universidade Estadual do Ceará (Funece), Hidelbrando Soares, a iniciativa “é um elemento fundamental para garantir o correto cumprimento das políticas públicas de ações afirmativas e do sistema de cotas étnico-raciais.” As comissões de heteroidentificacão atuarão, principalmente, no início dos processos seletivos para o ingresso na universidade e em seleções e concursos públicos e estarão presentes em averiguação de denúncias de fraude ao sistema de cotas étnico-raciais em certames passados.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS