Panorama

OMS coloca em sua base de dados estudo de aluno cearense sobre combate à covid

Estudo se propõe a analisar a atuação de compostos naturais de frutas cítricas como agentes de combate ao Sars-Cov-2

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

A Organização Mundial da Saúde (OMS), colocou em sua base de dados estudo do aluno do curso de licenciatura em Química, da Universidade Estadual do Ceará (Uece). O acadêmico Victor Moreira de Oliveira, desenvolveu um trabalho sobre a covid-19, sob orientação do coordenador do grupo de Química Teórica e Eletroquímica (GQTE/Fafidam), professor Emmanuel Silva Marinho.

“Os estudos consistem em analisar os compostos naturais derivados de limonóides [encontrados em frutas cítricas e em algumas plantas] frente a uma proteína que é característica do vírus da covid-19. Ou seja, na pesquisa são analisados alguns compostos de limonóides contra essa proteína da covid-19. Assim, estamos avaliando se esses compostos têm ou não potencial de combate ao vírus”, explica o estudante Victor Oliveira.

O estudo atual é computacional, sendo necessárias outras pesquisas para validar os seus resultados. “Na pesquisa, são realizadas simulações para formação de um complexo. A partir disso teremos informações para avaliar a capacidade que os limonóides têm sobre o vírus da covid-19. Obviamente, será necessário o desenvolvimento de novas pesquisas, sendo, ainda, essencial, uma validação por meio de métodos de bancada”, destaca.

A importância de pesquisas como a de Victor é conseguir produzir fármacos estáveis, seguros e com baixos efeitos colaterais. A modelagem molecular é uma das principais nesse tipo de estudo. Essas técnicas consistem na busca de novos protótipos terapêuticos que visam o tratamento de doenças cada vez mais complexas e perigosas. Com isso, há a necessidade de investigar/aprimorar novas ferramentas que viabilizam a síntese e a caracterização de novos fármacos.

A pesquisa já encontrou dados promissores. Foi constadado de forma teórica, que entre os oito compostos limonoides analisados, se destacam os ligantes Eufadienol, Desacetilespathelina, Calodendrolídeo, Pedonina, Harrisonina e o Dasacetilnimocinol, com interações satisfatórias frente a Mpro SARS-CoV-2, mostrando atividade eficaz contra a covid-19.

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS