Panorama

Fortaleza vence Ceará por 2 x 0 em duelo pela Copa do Brasil, nesta quarta, 22

Técnico Juan Pablo Vojvoda soube ler com perfeição o jogo do Ceará e anulou o adversário no segundo tempo

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

Foto: Mateus Lotif/FortalezaEC

O Fortaleza dominou o Ceará e fez 2 x 0 no Clássico-Rei desta quarta-feira, 22, na Arena Castelão. O Leão pode até perder por um gol de diferença no jogo de volta que avança para as quartas de final da Copa do Brasil. O Tricolor volta a campo no próximo sábado, 25, contra o Atlético-MG pelo Brasileirão. Já o Vovô enfrenta no dia seguinte o Atlético-GO, pela mesma competição.

O duelo começa com as equipes em voltagens muito diferentes. Nos primeiros minutos, o Ceará cometeu pelo menos três erros defensivos graves, que o Fortaleza não conseguiu aproveitar para abrir o placar. O Leão, precisando engatar uma boa fase, segue apertando o Vovô, que tenta se defender. A bola fica os primeiros 15 minutos rondando a área do Ceará de forma perigosa.

O jogo segue tenso e o Fortaleza fica com três atletas amarelados antes dos 30 minutos. Já o Vovô só consegue chegar ao ataque em jogadas de bola parada, com Vina mandando a bola para a área. Numa oportunidade ele até chutou forte e assustou o goleiro tricolor, mas o placar segue zerado.

Aos 30 minutos, o primeiro grande lance do primeiro tempo. Richard Coelho pega sobra na área e chuta muito forte no canto. Marcelo Boeck demonstrou muito reflexo e conseguiu impedir o gol. E o Vovô fica mais à vontade na partida. Aos 36 minutos, quase sai o gol novamente. Contra-ataque rápido, Lima dribla um defensor e chuta. A bolsa desvia no zagueiro Titi, mas Boeck consegue mandar para escanteio.

O Fortaleza acordou aos 41 minutos, depois de vários instantes de letargia. Pikachu achou lançamento para Moisés. Ele deixou Richardson na saudade, dançou na frente de Messias e quase marcou o primeiro, sendo impedido pelo arqueiro alvinegro João Ricardo.

Segunda etapa

O segundo tempo começou com uma blitz do Fortaleza. O Ceará não teve sossego nos primeiros minutos e viu o barco se perder aos 7 minutos. Após pressão absurda, Moisés chutou forte, foi bloqueado por Messias, na sobra Pikachu bateu firme e mandou pras redes. 1 x o, Leão.

A resposta do Ceará veio com Richard Coelho. Após lançamento na área, a zaga raspou na bola, que sobrou para o meio-campo do Vovô.  Ele driblou um defensor, mas chutou mal. A situação do Ceará ainda é delicada. O Leão fica com marcação alta, dificultando o início de jogo alvinegro.

O que se viu nos minutos seguintes foi um Ceará muito acuado, sem encontrar saídas para fazer seu jogo. Aos 19 minutos, o técnico Marquinhos Santos colocou o volante Fernando Sobral e o atacante Matheus Peixoto para tornar o time mais agressivo. Já no minuto seguinte, no entanto, o Leão quase amplia com cobrança de falta magistral de Capixaba. João Ricardo foi buscar e evitou o segundo gol tricolor.

Se não fosse João Ricardo, a situação seria vexatória para o Ceará. Romero dominou com tranquilidade e mandou no ângulo. O arqueiro alvinegro mandou para escanteio, aos 22 minutos. Sem dúvida é o melhor atleta do Ceará em campo. Até os 30 minutos, o jogo ficou muito brigado e corrido, mas com pouca oportunidade de gol.

A situação ficou ainda mais complicada para o Ceará aos 35 minutos. Moisés dominou e mandou para Pikachu que ia entrar com bola e tudo. João Ricardo dá uma rasteira no atleta tricolor com a mão e o árbitro marca pênalti. Depois de muita reclamação alvinegra, Pikachu bateu a penalidade com categoria e ampliou o marcador: 2 x 0, aos 38 minutos.

A proposta de Marquinhos Santos não surte muito efeito. Sobra e Peixoto pouco fizeram. Já Depietri e Lucas Limas, que também entraram no segundo tempo, foram muito mais efetivos na ocupação do campo de ataque. O Ceará ainda conseguiu assustar Marcelo Boeck aos 44 minutos. Ele fez defesa brilhante após cabeçada de Luís Otávio.

 

 

 

Público: 29.876
Renda: R$ 617.227,00

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS