Panorama

Fortaleza perde para o Santos e dificulta conquista de vaga na fase de grupos da Libertadores

Tricolor fez partida desorganizada taticamente e não soube aproveitar fragilidade técnica do adversário

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

Foto: Bruno Oliveira/FortalezaEC

Quando entrou em campo, nesta quinta-feira (25), na Vila Belmiro, contra o Santos, o Fortaleza nunca tinha vencido a equipe paulista na casa do adversário. O time saiu de campo com mais uma derrota por 2 x 0, a terceira em oito jogos entre os dois times, em confrontos válidos pelo Campeonato Brasileiro. O resultado deixa o sonho de ingresso na fase de grupos da Taça Libertadores mais difícil para o Tricolor, enquanto o Peixe consegue afastar de vez o fantasma do rebaixamento. O resultado deixa o Leão temporariamente na 5ª posição, com 52 pontos. O time volta a campo no dia 3 de dezembro, contra o Juventude, na arena Castelão.

O início da partida foi de sufoco para o Fortaleza, preso em seu campo pela agressividade do Santos. O Tricolor teve dificuldades para criar jogadas, insistindo muito em bolas longas que logo eram rifadas pela defesa do time paulista.

O Fortaleza teve seu primeiro grande momento aos 28 minutos. O ataque finalizou duas vezes com perigo, mas a defesa se safou.

O Leão aos poucos foi se soltando. David fez grande jogada e chutou forte no canto do goleiro aos 36 minutos. A bola não entrou, mas ficou claro que o time cearense estava vivo na partida.

No final do primeiro tempo o Fortaleza sofreu um grande susto. Marcelo Boeck tirou a bola em cima da linha, livrando o Leão de ir para o vestiário com derrota no placar.

O segundo tempo começou com o Fortaleza mais organizado, mas sem conseguir criar chances claras de gol. O Santos conseguia ir ao ataque muito mais na base da individualidade de seus jogadores do que em organização técnica. Um desses momentos foi bela jogada de Ângelo, que driblou dois e invadiu a área. A bola foi rifada e a sobra ficou com Pirani que bateu de primeira, mas mandou para fora.

Graça a intervenção do VAR, a arbitragem marcou pênalti contra o Fortaleza ao flagrar Ronald meter a mão na bola dentro da área. Aos 23 minutos, Marcos Leonardo tomou pra si a responsabilidade de cobrar a penalidade e cobrou. O goleiro Marcelo Boeck chegou a defender com os pés, mas a bola acabou entrando. 1 x 0, Santos.

O gol acordou um Fortaleza que estava aturdido pela pressão adversária. Lucas Crispim e Lucas Lima que entraram no segundo tempo, tentaram dar novo ânimo, jogando a partir do meio-campo.

Já na reta final, o técnico Vojvoda colocou Romarinho em campo para tentar uma última cartada. Apesar de grande movimentação, a equipe não foi capaz de violar a defesa adversária. O que estava ruim ficou pior. Numa dessas idas ao ataque, o Leão ficou com a defesa fragilizada, o Santos com Marcos Leonardo ampliou batendo forte, sem chances para Marcelo Boeck. 2 x 0, Santos.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS