Panorama

Ceará supera início ruim e consegue empatar com o Flamengo pelo Brasileirão

Duelo muito equilibrado viu cada equipe dominar um tempo durante os 90 minutos

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

Foto: Felipe Santos/CearáSC

Num jogo de muito equilíbrio, o Ceará conseguiu arrancar um empate do Flamengo, neste sábado (14), na arena Castelão pelo Campeonato Brasileiro. O duelo terminou em 2 x 2, com o Vovô marcando um golaço nos acréscimos do segundo tempo. Mesmo sem perder, o time segue na zona de rebaixamento, mas interrompe uma série de três derrotas seguidas. O próximo compromisso da equipe será na próxima terça-feira (17), diante do General Caballero, pela Copa Sul-Americana.

O jogo começou com alta voltagem, graças ao Flamengo que impôs um ritmo intenso para o Ceará seguir. Arrascaeta é a principal peça ofensiva, tanto para pensar o jogo, como para tumultuar a defesa adversária. Todas as jogadas relevantes do time carioca passam pelos pés do meia.

E foi numa cobrança de escanteio que Arrascaeta deixou William  Arão em boas condições para abrir o placar aos 6 minutos. Mérito do meia rubro-negro, mas a defesa alvinegra vacilou feio.

Aos 10 minutos, o Ceará leva mais um duro golpe. Vina sente a perna e precisa ser substituído. O Vozão precisa seguir com o placar adverso e sem a sua principal referência ofensiva. Zé Roberto entrou no seu lugar.

Após os dois revezes, o Vovô tenta equilibrar a partida, mas o Flamengo ainda é levemente superior. A primeira boa oportunidade do Ceará foi com Michel Macedo. Ele recebeu na entrada da área e chutou forte, mas a bola passa à direita do goleiro flamenguista.

Parece que quem joga em casa é o Flamengo. Tanto pela tranquilidade em campo, como pela quantidade de torcedores no estádio. Essa tranquilidade só foi abalada aos 21 minutos. Zé Roberto recebe e bate rasteiro para boa defesa de Hugo.

Enfim o empate. Aos 25 minutos o meia-atacante Mendoza e lançado. Ele ganha na corrida e bate forte na saída de Hugo que nada pôde fazer. 1 x 1.

Mas aos 35 minutos vem um repeteco do primeiro gol do Flamengo. Arrascaeta cobra falta e encontra William Arão para fazer o segundo gol. Assim como no primeiro tento, mais uma vez todo o sistema defensivo do Ceará falha. 2 x 1

O jogo permaneceu assim até o intervalo. O Ceará chegou a ameaçar um pouco mais, sobretudo com Mendoza e Erick, mas os times vão para o vestiário com o placar em 2 x 1.

O primeiro lance importante do segundo tempo é do Flamengo. Arrascaeta dá uma caneta na defesa do Ceará, que se recompõe e manda a bola para longe.  O jogo aéreo do Flamengo é um terror para o Ceará. Arrascaeta cruza em cobrança de falta e Pablo manda a bola no travessão.

O jogo segue com domínio claro do Flamengo até em torno dos 20 minutos. Percebendo a inferioridade, o técnico Dorival Júnior promove mudanças. Primeiro mandou a campo o lateral-esquerdo Victor Luis. Ele chega bem na frente e se posiciona mais adiantado para usar seu bom passe, cruzamento e também os lances de bola parada. Iury Castilho também entrou para dar novo fôlego ao ataque.

As mudanças melhoram um pouco o Ceará, mas o Flamengo ainda é superior. Mas conforme o tempo passa, o Vovô começa a dominar. Aos 36 minutos o goleiro Hugo impediu o empate do Ceará. Nino Paraíba mandou bola na área, achando Iury Castilho para concluir o lance de cabeça. O arqueiro rubro-negro faz a defesa mais bonita da partida e a zaga impede que a bola entre em seguida. Isso foi o suficiente para incendiar a torcida alvinegra, que estava apreensiva com o que via.

Perto dos 40 minutos o Flamengo reclamou de pênalti em Gabigol. A arbitragem manda seguir e Mendoza quase empata na sequência.

O Ceará viu seu esforço ser premiado aos 46 minutos do segundo tempo. Nino Paraíba cobra falta no lado esquerdo do ataque. Todos esperam que a bola vá para a área, mas ele manda direto pro gol, pegando o goleiro Hugo de surpresa. 2 x 2.

Nos últimos instantes a confiança fez o Ceará tentar algo mais, mas o placar se mantém empatado. O empate premia a reação do Vovô que joga melhor após as mexidas de Dorival Júnior. O resultado não é suficiente para tirar o Alvinegro da zona de rebaixamento, mas fica claro que a equipe tem poder de reação.

Público e renda: 

Ceará x Flamengo

Público pagante 50480
Público não pagante 136
Público total 50616

Renda bruta R$ 1.608.039,00
Renda líquida R$ 994.837,24

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS