Panorama

Carrinhos de lanche são entregues pela gestão municipal a pessoas em situação de vulnerabilidade social de Fortaleza

Além da entrega dos equipamentos, participantes realizaram formação e estágio remunerado. Insumos para iniciar os negócios também foram entregues 

Redação O Otimista 

redacao@ootimista.com.br

(Foto: Marcos Moura/PMF)

O prefeito José Sarto entregou, nesta segunda-feira, 27, 22 carrinhos de lanches para pessoas em situação de rua e de vulnerabilidade social. A entrega ocorreu na sede do Instituto de Assistência e Proteção Social (Iaps), no bairro Jardim das Oliveiras.

Ação faz parte do projeto Novos Caminhos 2, desenvolvido pela Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e contou com capacitação e qualificação para que esse público pudesse entrar no mercado de trabalho.

“Hoje, estamos entregando 22 carrinhos junto com um kit, com isopor, garrafas térmicas, mesa, botijão de gás, que vai dar condições para realizar o trabalho e gerar renda. É uma política de reaquecimento econômico, de proteção às pessoas em situação de rua e de inclusão, muito importante para Fortaleza, para olhar para quem mais precisa”, ressaltou o prefeito.

As vagas foram distribuídas entre os locais que prestam atendimento a pessoas em situação de rua em Fortaleza (Centro Pop, Centro de Convivência para População em Situação de Rua, Acolhimento para Homens, Acolhimento para Mulheres e Famílias, Casa de Passagem).

Para John Eduardo, um dos beneficiários do projeto, ter tido a oportunidade de fazer o curso proporcionou autoconfiança. “O curso foi um sucesso em todos os sentidos. Aprendi muitas coisas de culinária, sei fazer coxinha, pão, pizza, caldo. Todas as coisas relacionadas a trabalhar no carrinho de lanche, e esse foi o objetivo maior de cada uma de nós que participou dessa capacitação”, comemorou.

Formação
O projeto contemplou participantes com moradia provisória, por meio de locação social, no valor de R$ 421,30. No decorrer da capacitação, também foram disponibilizadas bolsas de ajuda de custo no valor de R$ 250 para quem cumprisse a carga horária dos cursos. Já os alunos que passaram por vivências práticas em empresas parceiras foram remunerados com bolsas de R$ 400.

Ao final das capacitações, 30 pessoas que tiveram melhor avaliação foram selecionadas para receber o carrinho de lanche e insumos para que pudessem dar início ao próprio negócio. Os demais participantes dos cursos receberam certificados de experiência para que possam retornar ao mercado de trabalho.

 

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS