Opinião

Roberto Cláudio, Evandro, Mauro Filho e Zezinho: PDT exibe estratégia de mobilização partidária – Roberto Moreira

Bem avaliado, Camilo Santana vai para seu úlitimo ano de governo (Foto: Ascom/ Casa Civil)

Na sexta-feira, 15/10, o ex-prefeito Roberto Cláudio cumpria agenda fazendo palestra em Umirim, para dezenas de lideranças políticas e de movimentos sociais. O presidente da Assembleia Legislstiva, deputado Evandro Leitão, estava no Aracati, ao lado do governador Camilo Santana, em evento da área social. O secretário Mauro Filho, ao lado do prefeito de Banabuiu e da prefeita de Solonopole, que o recebia, participava do Sinalize, que investe em estradas, e ainda fez palestra sobre planejamento municipal. Enquanto isso, Zezinho Albuquerque percorria a zona norte, e o deputado André Figueiredo percorria o Cariri. Na mesma data, o senador Cid Gomes participava de uma live do dia do cientista, onde protestava contra o corte de R$ 890 milhões para pesquisa. Cid cravou uma frase: “o governo Bolsonaro despreza a cultura e o meio ambiente”. Ciro fechava a sexta-feira analisando sua conversa com o padre Júlio Lancelloti, pároco da igreja paulista, apoiador dos moradores de rua e crítico do capitalismo que manda para a miséria milhões de pessoas. Lancelloti admira Ciro Gomes por ser o pré-candidato do PDT à presidência da República, crítico do modelo de capitalismo. “Cinco famílias no Brasil tem mais dinheiro que 55% dos brasileiros somados”, tem afirmado o presidenciável, que sabe bem a tragédia promovida pelo capitalismo que empurrou para a miséria mais de cinco dos 7 bilhões de habitantes do planeta, e que cerca de 100 pessoas e o poder público possuem quase toda a dinheirama que circula na terra.

A citação da mobilização das lideranças do PDT é uma demonstração clara que existe vida no partido. Seus filiados se movem, exibem entusiamo e, o mais importante, prestam contas. Como um bom instrumento, o discurso é afinado. Roberto Cláudio, Evandro Leitão e Mauro Filho informam e orientam prefeitos, vereadores e líderes de movimentos sociais a não perderam a oportunidade de crescer junto com o Ceará nas áreas da saúde, educação, turismo e geração de empregos e riquezas, com a vasta chegada de empreendimentos econômicos ao estado. Entre os três não se fala em favoritismo para sair candidato ao governo, mas todos querem ser o escolhido.

O governador Camilo Santana, com sua popularidade acima de 80%, tem sua gestão enaltecida por todos por conta do equilíbrio fiscal, do volume de investimentos em todos os setores, pelo combate a pandemia de COVID-19 e resultados estimulantes em áreas como educação, onde o Ceará desponta em 1º lugar no país; como a regionalização da saúde, atração de empresas e ser o seu governo o que mais movimenta a economia listando a geração de empregos entre estados nordestinos. “Camilo é pule de 100”, disse Cid Gomes, em entrevista à TV Assembleia. Na mesma entrevista, consagrou Roberto Cláudio como o mais preparado para substituir Camilo. O ex-prefeito de Fortaleza, deixou a gestão com mais de 80% de aprovação e elegendo seu sucessor, o atual prefeito Sarto.

A oposição no Ceará no Ceará perdeu muito tempo escondendo sua preferência pela direita radical e escondendo Bolsonaro, um presidente rejeitado pelos nordestinos, mas que usa táticas tradicionais para se manter no poder e que pode virar o jogo. Na política, fatos determinam resultados eleitorais. No Ceará, Ciro sempre venceu, Lula e o PT chegam em segundo e Bolsonaro na sua eleição foi terceiro no Ceará com pouco mais de 10% dos votos. A vergonha em apoiar Bolsonaro publicamente ainda é um desafio para pessoas que atuam fortemente no setor produtivo e na política partidária. Prevalece os interesses individuais no tocante a declaração de apoio político. Eles só se liberam nas urnas, não agregando valor numérico ao voto que se torna solitário.

No capítulo partidário, é interessante perceber o quanto o PDT é observado pela sua tática de mobilização, alinhamento de pensamento e linearmente organizado. O maestro desse movimento é o senador Cid Gomes, cuja capacidade de ouvir, orientar, servir e encaminhar processos é ilimitada. Cid, ensina todos os dias aos seus aliados a tese máxima da organização partidária na qual política se “faz juntando gente, buscando aliados, trabalhando para as pessoas, servindo ao cidadão”. Cid não trabalha com a tese na qual se tem inimigos, e sim adversários, e a cada eleição zera tudo e a vida segue.

Igreja quer mudança no capitalismo

Todas as paróquias da igreja católica no mundo vão debater por dois anos sugestões para um novo tempo inclusive mudanças no rito das missas. Vale todo debate. A pauta do papa Francisco é a mudança no capitalismo. Para o papa o desequilíbrio entre pobres e ricos é abismal. A igreja não defende a volta do feudalismo, onde havia o patrão e o trabalhador lutando por um prato de comida e não aceita o atual modelo, onde meia dúzia enriquece às custas da miséria alheira, sem produzir nada.

Evandro Leitão comanda sessão itinerante em Icó

O município de Icó , no Sertão Central, ganhou prestígio. Será a sede da Assembleia Legislstiva nesta quinta-feira, 21//0. O presidente Evandro Leitão, comandará a 2ª sessão itinerante no interior do Ceará. A programação cultural e social já teve início. Icó é administrada por Laís Nunes, casada com o maior líder político do Centro Sul, o ex-deputado Neto Nunes.

PT promove tragédia política em Crateús

O PT promoveu uma plenária, reunião do partido, em Crateús. O deputado José Guimarães, mesmo habilidoso, não conseguiu conter a pouca falta de habilidade dos colegas, que assimilaram o debate político entre Ciro e Lula pela presidência da república e decidiram atacar aliados no Ceará. Até mesmo a candidatura da petista Janaína Farias, assessora do governador. Camilo, líder do PT no Ceará, foi bombardeada. O incômodo causado por Janaína é que sua vitória como deputada federal, pode retirar da câmara José Guimarães ou Zé Airton.

Bolsonaro no Ceará

Presidente esteve no Estado em agosto último (Foto: José Dias/ PR)

O presidente Bolsonaro assinará em Russas, nesta quarta-feira, liberação de verba para a construção do ramal do rio Salgado, que faz parte do Cinturão das Águas. Serão cerca de R$ 600 milhões. O Ramal do Salgado é uma das obras complementares que precisam ser executadas para que as águas do Rio São Francisco, que entram no Ceará pela Região do Cariri, cheguem a outras regiões do Interior do Estado.

Ciro Gomes em Itapipoca

O ex-ministro Ciro Gomes, faz palestra nesta quarta-feira, em Itapipoca, sobre as perspectivas econômicas pós pandemia”. O convite foi da CDL de Itapipoca em parceria com 12 municípios. Ciro está criticando a inércia do governo para estimular a economia.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS