Opinião

Racismo: temos que falar sobre isso

Por
Andrea Coelho

“O racismo se combate em todo lugar: Defensoras e Defensores Públicos pela equidade racial” é o tema da campanha promovida pela Associação Nacional dos Defensores Públicos – Anadep. A campanha acontece com o apoio da Associação das Defensoras e dos Defensores do Estado do Ceará e demais associações defensoriais, visando trazer ao debate um tema tão necessário e atual para a sociedade brasileira, como forma de combate ao racismo.

Termos como “lugar de fala”, “empoderamento”, “racismo estrutural”, “apropriação cultural”, “intersetorialidade”, “branquitude”, “diversidade” e tantos outros passaram a ser debatidos pela mídia, organizações e entidades antirracistas e, especialmente, por autores negros e autoras negras que vêm se destacando na fala quali­ cada de combate à discriminação de todas as formas, a ­ m de fortalecer uma sociedade mais justa e igualitária.

É neste contexto que a campanha chega. O objetivo é ajudar na discussão para fomentar a necessidade de equidade étnico-racial no acesso a direitos e às políticas públicas de pessoas indígenas, negras, quilombolas e povos tradicionais e quer provocar a sociedade, o Estado e a imprensa para que o antirracismo seja uma luta de todas e de todos.

Historicamente, as populações negra, indígena e quilombola sempre foram excluídas e discriminadas e, até nos dias de hoje, há atitudes racistas de diversas formas, desde piadas até atitudes extrema violência, como agressão física.

O acesso à saúde, à educação, à cultura, ao emprego, à moradia digna, à segurança, a postos de liderança, dentre outros direitos sociais, têm que ser visto pela sociedade como algo disponível a todos e todas sem distinção de cor, raça, crença, etc. O que a população negra enfrenta até hoje é um processo de naturalização de violação de seus direitos fundamentais e “o silêncio é cúmplice da violência” (Djamila Ribeiro).

Que a nossa campanha sirva para demonstrar à sociedade que a população oprimida há séculos pode e deve ser muito mais que… “Mama África / A minha mãe / É mãe solteira / E tem que fazer mamadeira / Todo dia / Além de trabalhar / Como empacotadeira / Nas Casas Bahia” (Chico César)

Andrea Coelho é presidenta da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará (Adpec)

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS