Jornal Impresso

Investir com propósito

CEO da DXA Invest

Por Oscar Decotelli

O brasileiro está cada vez mais familiarizado com o termo “investimento”. De acordo com a B3 (Bolsa de Valores Brasileira), o número de pessoas físicas com contas em corretoras atingiu a marca dos 4,2 milhões em janeiro de 2022 – 415% a mais em comparação a 2018 e mais de 30% com relação a 2020, quando houve uma flexibilização monetária em todo o mundo.

À medida que o investimento na bolsa de valores se torna mais difundido no país, outros tipos de alocação também apresentam crescimento. Como uma das principais modalidades que se encontram em evidência nesse cenário, está o investimento em empresas de capital fechado, um mercado cada vez mais democrático e acessível, com novas tecnologias, produtos e regulamentações.

Especialmente após a pandemia, existe uma crescente conscientização por parte dos agentes de mercado sobre o bem-estar, ética, saúde e sustentabilidade. Dessa forma, consumidores e investidores passaram a priorizar negócios e produtos com atuação ESG (Ambiental, Social e Governança, em tradução livre do inglês), responsáveis por efeitos positivos à sociedade de diversas formas. Cabe citar uma pesquisa do banco suíço UBS, realizada em 15 países, comprovando que 90% do público com poder aquisitivo elevado pretende ter a carteira voltada para os princípios ESG.

A modalidade de negócios privados se encontra no centro dessa tendência. Neste processo, as empresas passam por uma análise criteriosa e os investidores são capazes de potencializar empreendimentos reais que fazem parte do propósito com o qual acreditam e se identificam. Adicionalmente, uma vez que a oportunidade é exclusiva e permite maior proximidade entre as partes, os investidores são capazes de acompanhar de perto os efeitos concretos ocasionados por sua alocação. Assim, priorizando negócios responsáveis e a coletividade, o mercado está sendo movimentado pela união entre alto retorno e real capacidade de transformação.

Nesse contexto, com o objetivo de alcançar maior democratização e transparência em um mercado essencialmente tradicional, o cenário de investimentos conta hoje com uma gestora de Private Equity e Venture Capital 100% digital no Brasil.

Com expertise adquirida ao longo dos anos, somos capazes de selecionar pequenas e médias empresas com grande potencial de crescimento – que, muitas vezes, transitam abaixo do radar dos grandes players da indústria –, unindo investidor e empreendimento com propósitos que convergem entre si. Assim, proporcionando benefícios para todas as partes, essa sinergia possui papel fundamental no que se refere à evolução do ecossistema social ao qual estamos inseridos.

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS