Opinião

Inacreditável: Temer e Bolsonaro, velhos amigos, juntos novamente para salvar o Brasil – Roberto Moreira

Ministro Alexandre de Moraes, do STF, é o elemento comum entre o atual e o ex-presidente (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)

Quando os brasileiros acreditavam que o ex-presidente Michel Temer estava morto politicamente, eis que ele ressurge. Um jato da FAB foi buscá-lo em São Paulo e, vestido de bombeiro, desembarcou no gabinete do presidente Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Temer foi uma das maiores vítimas das Fake News de Bolsonaro. A amizade de 28 anos no Congresso Nacional ressurgiu. Qual o interesse de Bolsonaro em Temer? Resposta: sua amizade com Alexandre de Moraes. Temer colocou Moraes no Supremo Tribunal Federal. Antes, havia nomeado-o para o Ministério da Justiça. Getúlio Vargas, que tinha mente golpista, costumava usar uma metáfora que ficou conhecida na política: “Nos tribunais arquivamos os amigos”. Bolsonaro quer que Temer desarquive Moraes para promover uma manobra com objetivo de anular o tal processo das Fake News e dos atos antidemocráticos que está levando para a cadeia amigos do presidente fabricantes de mentiras nas redes sociais e defensores do fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. Temer, chamado de “vampiro” pelos bolsonaristas, colocou logo Bolsonaro e Alexandre de Moraes para conversar no telefone e foi marcado um encontro. Após o telefonema, bem ao estilo Temer, Bolsonaro assinou uma “Carta à Nação” prometendo ficar bem comportado até o final do mandato, jogando no lixo seu discurso do dia 7 de Setembro com uma frase: “palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.” Parece roteiro de novela ou do humorístico A Praça é Nossa, do SBT.

O ex-presidente Temer era vice da presidente Dilma Roussef. O deputado Eduardo Cunha, MDB, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, cassou a presidente e botou Temer em seu lugar, com o apoio do Senado Federal. O episódio foi batizado de “golpe”. Temer não teve um só dia de paz em seu governo, que começou em agosto de 2016 e terminou em 1º de janeiro de 2019, quando passou a faixa para seu desafeto Jair Bolsonaro. Temer, em seguida, foi parar na cadeia por crime de corrupção.

O que o Brasil pode ganhar com a dobradinha Temer/Bolsonaro? Nada. Politicamente Bolsonaro vai afundar ainda mais. Michel Temer deixou o governo com 2% de popularidade. Os brasileiros o rejeitam. Sun Tzu, um general chinês que escreveu a obra “A Arte da Guerra”, livro que o Bolsonaro não deve ter lido, escreveu: “Obter cem vitórias em cem batalhas não representa o máximo da habilidade. O máximo da habilidade é subjugar o inimigo sem lutar.”

O governo Bolsonaro se tornou uma repetição da era Temer. Foi o ex-presidente que dolarizou o preço dos combustíveis, da carne, das chamadas “comodites”, matéria prima para exportação. Bolsonaro, assim como Temer, montou estratégia para concluir obras iniciadas nos governos do PT. O atual governo não modernizou o Brasil, tão necessário. Pior, assistimos todos os dias o caos para se obter vacinas. O mundo inteiro já vacinou sua população.

A semana está começando. A CPI da COVID-19 vai chegar na família Bolsonaro através de novos fatos envolvendo compra de vacinas e medicamentos. Zé Trovão, o caminhoneiro que conversa com o presidente da República, preso no México irá beijar o chão frio da cadeia brasileira e o Congresso não vai votar a indicação de Bolsonaro para o STF. André Mendonça continua na geladeira.

Evento teste

A Secretaria de Saúde do Ceará abriu janela para 10 grandes eventos testes. O 1º será o Festival de Jazz de Guarapiranga. Outros eventos podem ser liberados. O objetivo é testar os efeitos da vacina e promover retomadas. O ponto alto será o réveillon. O governador Camilo Santana, espera vacinar toda a população com duas doses, antes do Natal.

Ciro diz que nota de Bolsonaro é rendição ridícula e humilhante e diz que é bom não confiar

O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato a presidente da República, classificou como “ridícula e humilhante” a “Carta à Nação” de Bolsonaro. Ciro disse ainda para a sociedade ficar atenta porque “tudo que vem de Bolsonaro não se pode acreditar e confiar.” Para Ciro, Bolsonaro abandonou os aliados como um comandante covarde”.

Evandro Leitão vai anunciar data do concurso

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Evandro Leitão, deve anunciar na sua próxima live com a população a data do concurso para servidores do legislativo cearense. O concurso foi adiado por coincidir com a data do concurso da Polícia Civil.

A vitória de Vítor Valin

Prefeito de Caucaia: projetos de sucesso (Foto: caucaia.ce.gov.br/ Divulgação)

O prefeito de Caucaia, Vitor Valin, está implantando projetos de sucesso em cidades brasileiras. Colocou ônibus grátis, vai ampliar o comercio no centro da cidade e, agora, vai implantar projeto de padronização de ruas e serviço de drenagem nos conjuntos habitacionais. Tudo simples, barato e com resultado relevante.

Sarto na periferia

Ao lado do governador Camilo Santana, entregando areinhas, ou de secretários, o prefeito José Sarto segue na periferia visitando e entregando obras. Sarto também faz visitas sem assessores, sozinho, para sentir melhor o termômetro da gestão. Foi visto no Jardim Iracema, velho bairro operário.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS