Opinião

Elegante e natural – Susana Clark Fiuza

(Foto: Divulgação)

Conforto, estética e funcionalidade andam lado a lado na composição de espaços modernos. Esse é o projeto da recepção de uma clínica, inspirado em linhas leves, suaves e no minimalismo. E nele não poderia ser diferente: a ambientação se destaca pelo charme e composição dos tons suaves, em harmonia com as poltronas em tom mais escuro. É importante destacar também a presença delicada do verde, junto às texturas muito bem representadas pela madeira e pela brutalidade da pedra, trazendo leveza e natureza para o ambiente. Outro ponto do projeto é a iluminação, pensada em cada detalhe para ser um ambiente acolhedor e aconchegante.

(Foto: Divulgação)

Som do Silêncio 

Ontem (22) começou a exposição Som do Silêncio, da artista e fotógrafa Ingrid Barreira, com curadoria de Luciana Eloy, na Galeria Mariana Furlani. A exposição apresenta um conjunto de 12 fotografias, recorte expressivo de imagens em experiências na Amazônia, Namíbia e Pantanal, onde o estado de contemplação da fotógrafa levou a uma escuta atenta do tempo, de si e do silêncio na natureza. Mostra é um convite a essa escuta atenta e ao vislumbre de paisagens imersivas.

(Foto: Divulgação)

Bioconstrução

Enquanto cientistas de todo o mundo alertam para a necessidade urgente de combater as mudanças climáticas, arquitetos espanhóis já começaram a projetar casas para as novas condições impostas pelo aumento de temperatura e escassez de recursos naturais, como a água. Neste cenário adverso, a aposta dos arquitetos é a bioconstrução, com soluções mais sustentáveis, desde a escolha dos materiais até o estilo de vida dos moradores. As casas seriam dispostas em um círculo cujo espaço central é destinado para atividades comunitárias ao ar livre. A presença de palmeiras resistentes ao clima árido, elementos de sombra e muros baixos no perímetro externo ajudariam a proteger dos ventos fortes e da radiação solar.

(Foto: Divulgação)

Capela Bosjes – Steyn Studio

Esta nova capela, situada em um vinhedo na África do Sul, foi projetada pelo sul-africano Coetzee Steyn, do Steyn Studio, sediado em Londres. Sua forma serena e escultural faz referência à silhueta da cadeia de montanhas circundante, homenageando também os frontões históricos holandeses do Cabo, que existem em suas paisagens rurais. Construída a partir de uma casca delgada de concreto, a cobertura tem seus apoios nos pontos em que cada ondulação encontra dramaticamente o solo. Nos pontos de pico das ondas da cobertura há painéis de vidros com um crucifixo no centro que adornam as fachadas.

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS