Opinião

Efetivou-se o aqui anunciado: Tasso não será candidato a presidente da República

Cearense anunciou apoio a gaúcho para as prévias de novembro próximo (Foto: PSDB/ Divulgação)

Ainda em junho passado, comentando sobre a sucessão presidencial, apresentamos algumas razões pelas quais o senador Tasso Jereissati (PSDB) não seria candidato a presidente da República. E fizemos a análise, não como um exercício de futurologia, mas com argumentos. Do mesmo modo, antes mesmo da abertura do prazo para inscrição de candidatos nas prévias do seu partido, em julho pretérito, escrevemos sobre Tasso fora das prévias do PSDB. E em outra oportunidade dissemos, neste espaço, que Tasso faz oposição a Doria e estava com o governador gaúcho Eduardo Leite.

Além disso, também também em junho, comentamos sobre declarações do senador cearense pelas quais ele admitia o PSBB apoiar um candidato a presidente fora do seu partido. Como todo e qualquer observador político atento, sabe o senador da falta de estrutura da sua agremiação, notadamente depois dos últimos insucessos eleitorais em disputa presidencial, de ter condições de apresentar um nome competitivo para explodir a polarização resultante das postulações de Lula e Bolsonaro. A aposta de Tasso em Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, é a de ele ser um nome capaz levar o partido a contribuir na formação da chamada terceira via, mesmo não sendo o candidato desta. Doria, escolhido candidato do PSDB fecha as portas à qualquer negociação com outras agremiações com boa estrutura para fazer campanha.

Tasso, de há muito, tem demonstrado interesse na formação de uma aliança para apresentar uma candidatura alternativa aos nomes de direita e esquerda radicais. Em nenhuma manifestação pública deixou transparecer que um nome do PSDB seria o ideal para ser o candidato, provavelmente, talvez, por estar o governador de São Paulo, João Doria, determinado a ser candidato a presidente. Tasso, mesmo dizendo respeitar o governador, não esconde que a ele faz oposição dentro do partido. Ademais, com Doria, apesar da máxima de que na política não há o impossível, não há como pensar em aliança para ele ser o candidato da opção ao atual e o ex-presidente.

Tucano decidirá sem pressa

Embora tenha repetido praticamente o que dissera em 2010, quando perdeu a vaga de senador, que ia cuidar dos netos, Tasso também disse que continuará lutando para conseguir, com outros, dar ao eleitorado brasileiro a oportunidade de ter alternativa de escolha do futuro presidente, um político do Centro. É provável que vá além e seja candidato nas eleições do próximo ano, não obrigatoriamente ao Senado, mas à Câmara dos Deputados. Um outro importante líder político cearense, Virgílio Távora, mais de uma vez governador e senador, também teve mandato de deputado federal. Tasso não tem pressa para tornar público o seu futuro político.

Senador é quadro qualificado

Tasso tem até julho do próximo ano, quando acontecerão as convenções partidárias para homologação das candidaturas aos cargos proporcionais e majoritários, para decidir o que fará politicamente. Claro que se o seu candidato a presidente demonstrar alguma perspectiva de vitória, ele buscará um novo mandato. E é bom que isso aconteça. O Ceará tem uma quadro qualificado de políticos muito diminuto. Tasso está nele e incluído, e por isso deve continuar emprestando sua força e prestígio políticos na defesa dos interesses do Estado. Afirmação parecida fizemos quando Lúcio Alcântara deixou de postular mandato eletivo, após ter sido governador, senador, deputado federal e prefeito da Capital.

Aventureiros poderão chegar lá

Senado precisa de bons representantes estaduais (Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado)

Sem um mandato fica muito reduzido o trabalho do líder político em favor do seu Estado. É importante que os cearenses estimulemos a todos quantos podem contribuir para o engrandecimento do Ceará, e em consequência da sua população, a continuarem nos representando, sobretudo no cenário nacional. Sem eles, aventureiros poderão chegar lá, diminuindo a nossa representação e até nos causando constrangimentos.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS