Opinião

Ciro tem alertado Lula e partidos de centro-esquerda sobre risco de derrota por conta do desgaste provocado pela Lava Jato – Roberto Moreira

Em foto de arquivo, o pré-candidato pedetista ao Planalto e o ex-presidente petista (Foto: Roberto Stuckert/ Instituto Lula)

O ex-ministro Ciro Gomes tem dado demonstrações claras de lealdade ao projeto nacional de centro esquerda para governar o Brasil unido e com metas para tirar o país do atoleiro. Não tem obtido resposta e passou a endurecer o discurso para que os líderes da oposição e o próprio Lula compreenda a mensagem, o recado. “Tenho feito muito esforço para unir líderes em torno de um plano para salvar o Brasil de estagiários e promover uma gestão com metas ousadas de recuperação da economia, resgate da dívida social e construção de uma indústria forte e um comércio aquecido”, diz Ciro, em todas as palestras e entrevistas.

O que irrita Ciro Gomes não é somente a soberba do ex-presidente Lula, mas todo o seu entorno, que se nega a admitir o desgaste dele, Lula, do PT e mais, a crise política que se instalará no país, dando sequência ao momento que estamos atravessando. Esse olhar, na visão de Ciro, o ex-presidente Lula precisa ter e necessita avaliar cenários em prol do Brasil. O alerta do pré-candidato do PDT faz sentido e tem viés republicano. Ciro nunca deixou de reconhecer a liderança de Lula, seus valores, a injustiça cometida pela Lava Jato, que, na sua visão, exagerou na dosagem em sentenças contra Lula. Mas Ciro Gomes não admite o descaso com a realidade, com o que está dentro das mentes das pessoas, sejam pobres ou ricos.

O próximo ocupante da cadeira presidencial no Palácio do Planalto está entre Bolsonaro, Lula e Ciro Gomes. Para o presidente, que pretende disputar a reeleição, a briga entre Lula e Ciro pode facilitar o caminho da vitoria. Bolsonaro foi beneficiado em 2018 por conta da decisão de Ciro de não apoiar Fernando Haddad e liberar seus 13 milhões e 300 mil eleitores. Bolsonaro venceu Haddad por diferença de 10 milhões de votos, Ciro seria decisivo, mas não apoio porque, segundo ele, foi “enganado” por Lula, que acertou que Ciro seria o candidato e lançou Haddad.

No mundo petista, a Lava Jato foi um plano diabólico para defenestrar o PT do poder e prender o líder mais popular do Brasil como um grande corrupto e chefe de quadrilha. Nessa linha de pensamento, destruir Lula foi um plano traçado pelo então juiz Sérgio Mouro, um grupo de procuradores da República, liderado por Deltan Dellagnol para eleger Bolsonaro ou Moro presidente do Brasil, a partir das prisões e julgamentos da justiça na Operação Lava Jato, e que será fácil provar o esquema à nação. Não será fácil. O eleitor pode seguir votando em Lula, mas tem plena consciência da roubalheira nos governos do PT, até porque vários executivos da Petrobras e agentes públicos e privados devolveram dinheiro roubado, ressarcindo ao erário bilhões recebidos em propinas e superfaturamento em contratos.

A pré-campanha aqueceu com os movimentos e declarações mais profundas. Ciro revelou que Lula participou da trama que derrubou o governo Dilma e lhe cassou o mandato. Lula, mesmo frio, assimilou o golpe, a temperatura esquentou. Lula disse que a Covid “atingiu o cérebro” de Ciro e a ex-presidente Dilma entrou no debate, mais uma vez de forma não inteligente, tentando explicar que as revelações de Ciro Gomes são “eleitoreiras”. Ciro parece ter passado a ser ouvido pelo time de Lula.

No Ceará, PDT e PT são aliados e existe harmonia, a única resistente tem sido a ex-prefeita Luizianne Lins, que até agora não digeriu a derrota, em 2012, do seu candidato a prefeito Elmano de Freitas para Roberto Cláudio, que foi bom gestor e caminha para ser governador apoiado, pelo governador do PT, Camilo Santana. A leitura que se faz até aqui remete ao desinteresse do partido de Ciro e Cid em manter aliança com o PT. O casamento parece se manter graças ao articulado Camilo Santana, que trabalha por uma junção entre Ciro e Lula e uma ampla aliança no território cearense e no restante do país, para derrotar Bolsonaro.

PM do Ceará trocará de fardamento passando a usar o verde

A Polícia Militar do Ceará vai trocar o fardamento dos militares, saindo do atual uniforme azul para o verde. Outra mudança: a farda está sendo desenvolvida por oficiais da corporação e não por estilista. A população vai conferir o novo visual dos policiais nas ruas a partir de novembro. Segundo o governador Camilo Santana, a mudança da farda foi uma solicitação da tropa.

Onélia e a justa cidadania de Fortaleza

Onélia Santana conquistou o mérito para se tornar cidadã de Fortaleza. A Primeira Dama do Ceará, trabalha o dia inteiro coordenando ações do programa Mais Infância, o mais abrangente e extensivo abraço na população vulnerável, e com amplitude a todas as crianças cearenses. A vontade de servir transformou a companheira do governador, mãe e voluntária, numa servidora social que mobiliza a população, entidades, e lança esperança para crianças que estão sendo inseridas no contexto da sociedade. A iniciativa do vereador Léo Couto, PSB, ao propor a concessão do título de cidadania a Onélia Santana, foi um gesto de reconhecimento da cidade de Fortaleza a uma mulher trabalhadora, inteligente, cheia de sonhos, desafios e com importantes metas.

Mauro Filho: “o escolhido saíra entre os quatro”

Pedetista é titular da Seplag (Foto: AL-CE/ Divulgação)

Para o secretário da SEPLAG, deputado Mauro Filho, o candidato ao governo pelo PDT, saírá do núcleo de quatro nomes: o dele próprio, Mauro; Roberto Cláudio, Evandro Leitão e Izolda Cela, que estará no governo com a saída de Camilo Santana para disputar o senado. Neste sábado, os pré-candidatos estarão em Crateús e São Benedito.

Janaína Farias sob pressão

O PT não é nada democrático quando a pauta é espaço político, talvez seja a causa da legenda não crescer no Ceará, mesmo tendo um petista no posto de governador. Em Crateús, terra da assessora do governador e pré-candidata, Janaína Farias, além de críticas, a jovem petista sequer foi convidada para evento do partido. O PT há 30 anos está sob o controle de Luizianne, Guimarães e Zé Airton. Mais grave, eles convivem, não se relacionam.

Teodoro o juiz preparado

O desembargador Teodoro Silva Santos, tem sido um destaque no judiciário cearense, pela correção, ética e relacionamento que mantém com todas as instituições dos três poderes no Ceará e por ter prestígio no Conselho Nacional de Justiça. Os mais otimistas o apontam como o grande articulador entre o judiciário e a sociedade. O desembargador tem sido presença marcante em grandes eventos, representando o Tribunal de Justiça do Ceará. Sua marca maior é a simplicidade, dialoga com a comunidade.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS