Opinião

Camilo será articulador influente para juntar equipe na montagem de chapa de centro esquerda para enfrentar Bolsonaro – Roberto Moreira

Em nome da imunização dos cearenses, governador não tem medido esforços políticos (Foto: Ascom Casa Civil/ Divulgação)

Camilo Santana abre porta para ser influente no cenário nacional de 2022 a partir das pesquisas que o apontam como o mais bem avaliado governador em tempos de pandemia.

O governador do Ceará, Camilo Santana, tem a melhor gestão do país, segundo as pesquisas dos principais institutos, que apuram a avaliação de gestores junto a opinião pública. Os números são expressivos. O governante cearense bate 70% de bom e ótimo em média. Nos maiores institutos alcança 80% em resultados positivos.

Na pandemia  de Coronavírus, o Ceará tem sido o estado onde mais estrutura foi criada para proteger o cidadão. Além dos leitos e novas UTIs, o governo cearense comprou hospitais e concluiu mais uma unidade hospitalar regional.  Além pandemia, Camilo exibe a certidão das cortes de contas do Ceará e da União como a gestão mais transparente entre os estados brasileiros. Um belo cartão de visitas.

Cearense do Crato, tendo como base política o Cariri, Camilo é uma estrela que brilha dentro do PT Nacional. Seu governo não tem uma mancha, nada que comprometa sua imagem. Na contramão de outros petistas , Camilo é lembrado como aposta para projetos ambiciosos do partido, onde velhas lideranças seriam deixadas para trás em nome de uma renovação. O próprio Fernando Haddad é outra aposta. Haddad tem contra si uma gestão mal avaliada como prefeito de São Paulo e o carimbo de “poste” do ex-presidente Lula, o que não agrega para voos mais altos. Sua derrota em 2018 para o presidente Bolsonaro o descredenciou para 2022.

O desconforto do governador Camilo Santana, por conta do distanciamento entre Lula e Ciro, é natural. São dois líderes que ele admita e respeita. O governante cearense tem sido claro ao apostar no tempo, usando a mesma retórica na qual a eleição está longe e as peças podem ainda se juntar nesse complicado quebra-cabeças da política brasileira.

No limite imposto pela pandemia, o governador cearense não emite sinais públicos de estar atuando na política, mas se move em silêncio. Já conversou com Lula e nada foi revelado. Vai receber o deputado federal José Airton, que entrou na linha de discussão no contexto da sucessão no Ceará ao colocar seu nome como pré-candidato ao governo do Ceará.

Não é fácil administrar em tempos de pandemia uma população que precisa escapar do vírus, oferecer tratamento aos doentes e, ao mesmo tempo, conciliar com opositores. Camilo está certo ao impor ao seu ritmo de governar e não fugir ao universo político, propor debate sobre sucessão estadual e, principalmente, nacional onde deve ser influente articulador.

Fora da CPI

A oposição ao governador Camilo Santana sofreu um duro golpe ao não conseguir colocar o cearense entre os nomes a serem ouvidos na CPI. “O Camilo é o mais transparente é sério no combate a pandemia”, disse o vice presidente da CPI, Randolfe Rodrigues.

Mayra Pinheiro levanta astral da família

Secretária é pré-candidata à Câmara dos Deputados (Foto: Leopoldo Silva/ Agência Senado)

A Secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, voltou a ser o orgulho da sua família, ao se sair bem no depoimento à CPI da Covid na avaliação de amigos e familiares. Dona Cleide Correia, mãe de Mayra, acendeu velas, fez promessas e bombou na internet rezando e torcendo pela filha disse que a filhota virou o jogo. Bombardeada, Mayra que procura caminhos tortuosos para chegar a um mandato político , vai disputar mandato de deputada federal, apesar de estarem empurrando seu nome para  o Senado onde dificilmente poderá ser vitoriosa.

Sala 7: o local dos acordos

Os senadores que fazem parte da CPI da COVID-19 fecharam acordo para ouvir os envolvidos diretos na defesa de aglomerações, o mão uso de máscaras, os responsáveis por não terem comprado vacinas e governadores que estão sendo investigados pela Polícia Federal por supostos desvios de recursos públicos. Prefeitos ficarão de fora. “Não vamos perder o foco”, disse o senador Osmar Aziz, presidente  da CPI.

Papa Francisco bem informado

Ao cumprimentar um grupo de brasileiros na reabertura da praça de São Pedro, em Roma, o papa Francisco mostrou que é bem informado. Disse que no Brasil “e muita cachaça”. O papa se referia aos eventos públicos e festas clandestinas que ocorrem no Brasil. O recado de Francisco foi, na verdade, para o Palácio do Planalto.

Brasil não desejou a vacina

Dimas Covas, Diretor do Instituto Butantan, foi muito claro ao afirmar que o Ministério da Saúde não demonstrou interesse na produção da vacina Coronavac. Foram muitas tentativas. O governador de São Paulo, João Dória, assumiu o papel que era do governo federal. Era a informação que a CPI da Covid precisava para criminalizar o ex-ministro Eduardo Pazuello.

Inspetor Alberto será denunciado a Comissão de Ética

A bancada do PT na Câmara de Vereadores de Fortaleza deu entrada em requerimento solicitando a formação da Comissão de Ética da casa. O PT já tem pronta uma representação contra o vereador inspetor Alberto, PROS. O vereador, que é policial civil, faz críticas ao governador insinuando estar armado, usa linguajar chulo e não apresenta um documento que comprove seus vídeos espalhafatosos.

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS