Opinião

A candidatura do PT ao governo do Ceará não é vista como enfrentamento entre Lula e Ciro é apenas provocação – Roberto Moreira

 

Em foto de arquivo, os parceiros governador Camilo Santana e o então prefeito Roberto Cláudio (Foto: Carlos Gibaja/ Ascom/ GE)

A ala do PT de Fortaleza, que rompeu há algum tempo com Ciro, Cid Gomes e Roberto Cláudio, aposta no nome de Luizianne Lins para disputar o governo do Ceará. A aposta tem fundamentos. Luizianne lidera a ala de oposição ao atual projeto de governo que faz sucesso no Ceará e é destaque no país e tocado pelo governador Camilo Santana, um homem nascido e criado dentro do PT. Camilo não deixa o partido e não rompe com seus grandes aliados, o senador Cid Gomes e o presidenciável Ciro Gomes, e faz força para ver Roberto Cláudio seu sucessor no Abolição.

A candidatura petista no Ceará é muito mais provocação do que mesmo projeto de poder. Todos os prefeitos do PT no Ceará votam seguindo a orientação do governador e de Cid Gomes, não existe uma só exceção. O PT do Ceará é diferente do petismo de uma ala de Fortaleza, comentam os líderes do partido que não acompanham a ideia de fugir da aliança com o PDT que tem dado certo em território cearense.

O campo mais amplo da esquerda duvida muito na tática eleitoral para produzir sem sucesso uma candidatura, preferindo aguardar as decisões da cúpula nacional. O bom senso é a melhor saída no momento para evitar desgastes. Todos os movimentos de divisão da esquerda no passado deram errado. O PT não tem êxito longe de Camilo e Cid. A testagem na eleição de 2022 com o rompimento de parte da esquerda seria uma boa dose de estímulo para o bolsonarismo crescente no Ceará.

Ciro e Lula disputam no cenário nacional espaços junto a lideranças políticas e a preferência do eleitor que votou em Bolsonaro e está arrependido. Lula tem desgastes enormes, Ciro nenhum. Muita gente graúda dentro do PT e demais partidos de esquerda veem em Ciro a melhor aposta para 2022. Ciro, nas pesquisas se mantém em 3º lugar, bem consolidado. As pesquisas também dizem que ele venceria Bolsonaro em provável segundo turno. É bom resgatar que Ciro acusa Lula de não ter cumprido o combinado de ter uma aliança para disputar a eleição contra Bolsonaro em 2018 com Ciro candidato a presidente, provocando uma “traição”, segundo Ciro, que levou o campo de centro esquerda a uma derrota.

O desconforto do governador Camilo Santana é óbvio nessa disputa entre Ciro e Lula. São duas referências políticas para Camilo que expõe claramente sua vontade de ver os dois dividindo o mesmo palanque. O PT do Ceará é destaque no Brasil por conta da ótima gestão do governo Camilo que coloca o Ceará como destaque nacional no campo fiscal, no combate a pandemia de COVID-19 e, principalmente no campo social. Para o governante cearense dissociar PT, PDT e PSB é quebrar uma sequência vitoriosa de gestões no Nordeste com reflexo em todo o país.

Resta para o futuro uma avaliação dos cenários nos estados pela cúpula do PT. A tática aplicada em 2020 de lançar candidatos a prefeito nas grandes cidades impôs ao PT uma derrota eleitoral histórica do partido. Agora, ressurgindo com Lula liderando as pesquisas, cabe aos pensadores do PT olhar para o retrovisor antes de acelerar em direção ao fracasso.

Robério Monteiro, Domingos Neto e Júnior Mano na liderança

Os deputados federais Domingos Neto, PSD, Júnior Mano, PL, e Robério Monteiro, PDT, devem ser os mais votados para mais um mandato na Câmara dos Deputados. Foram vitoriosos em 2020 nas eleições municipais. Na oposição, o deputado André Fernandes, que consegue muita verba federal, deve ser bem votado. A deputada estadual Fernanda Pessoa também tem lugar certo no Congresso Nacional.

Antônio Henrique vai mesmo para a Assembléia Legislativa

O presidente da Câmara de Vereadores de Fortaleza, Antônio Henrique, PDT, é candidato a deputado estadual. Trabalhador, Antônio Henrique vai em busca dos votos. É visto diariamente na periferia acompanhando obras que conseguiu. Além de fiscalizar obras, Antônio Henrique leva até as comunidades o secretário da Regional e o engenheiro responsável pela execução do projeto.

Motoromaria política

A Motoromaria, evento que há 35 anos faz parte do calendário dos festejos de São Francisco em Canindé, no Ceará, deixa a pauta religiosa e entra para a pauta política das “motociatas” dos seguidores do presidente Bolsonaro. A romaria de São Francisco em Canindé se inicia em 26 de setembro, encerrando em 4 de outubro, dia do aniversário do santo.

Evandro Leitão e Mauro Filho puxam pauta tributária

O projeto da Reforma Tributária vai andar no Congresso Nacional. Já tem relatores. O deputado Mauro Filho e o presidente da assembleia, Evandro Leitão, são especialistas no tema. A preocupação é uma só: acabar com a cobrança do ICMS na fonte e todo imposto passando a ser pago na ponta, no estado onde o produto é comercializado, beneficiando quem compra e vende. Hoje, o estado produtor ganha duas vezes, enquanto que estados pobres como o Ceará sofrem com a bitributação ilegal por força de lei.

Governadores insistem em comprar vacinas

A Europa e os Estados Unidos estão concluindo a vacinação e liberando a população, festas, eventos. No Brasil, em média, apenas 13% dos brasileiros estão imunizais com a 2ª dose. Na marcha atual, o Brasil vai entrar dezembro aplicando a 2ª dose. Os governadores querem comprar a vacina e se livrar das garras e lentidão do Ministério da Saúde e da tutela do presidente Bolsonaro.

Moésio Loiola voltará ao parlamento

Ex-gestor municipal trilha retorno à Assembleia (Foto: Reprodução de internet)

O radialista e proprietário da Radio Assunção, Moésio Loiola, vai em busca do sexto mandato de deputado estadual. Moésio passou oito anos como prefeito do município de Campos Sales, no Cariri. Agora, conhecedor profundo da gestão pública, certamente será uma voz em defesa da valorização das políticas públicas para reduzir desigualdades. Os especialistas em eleições garantem que Moésio Loiola será um dos candidatos mais votados em 2022.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS