Opinião

2021: o Ceará tem o que comemorar

Por
Sérgio Aguiar

Chegamos ao ­ nal de 2021 com nada menos do que 620 mil mortos em consequência da Covid19. Entre elas 1.200 crianças. E, apesar disso, e dos muitos sequelados, ainda há líderes políticos insistindo na não máscara, no não distanciamento e na não vacina.

2021 foi um ano perdido para a política nacional. Crises de má gestão administrativa deixaram a economia atordoada; a segurança pública perdida diante da bandidagem cada vez mais ágil nos golpes virtuais; o turismo inerte frente à pandemia; e a educação liberando os alunos para aulas remotas. Somou-se a incapacidade administrativa e a pandemia.

O Congresso Nacional (CN) se esforçou para discutir e votar num reduzido número de sessões, com a maioria dos parlamentares participando remotamente. A produção foi muito menor do que no período pré-pandemia. Certamente, 2021 não deixa saudade para o Brasil. Pelo menos um consolo: Um dos segmentos econômicos mais atingidos pela pandemia, o turismo, dá sinais de recuperação. O turismo nacional deve encerrar 2021 com crescimento de 16% em relação a 2020 e faturamento de R$ 130 bilhões, segundo a Fecomércio-SP.

A Assembleia Legislativa do Ceará, porém, manteve quórum em todas as sessões convocadas, discutindo e deliberando normalmente. O Governo do Estado, a duras penas, manteve a vacinação, apesar das orientações contrárias do Palácio do Planalto, principalmente do Ministério da Saúde.

Valeu o esforço dos deputados estaduais cearenses, que aprovaram ações importantes de combate à pandemia em benefício dos cearenses mais necessitados. Foi o vale-gás, peixamento de açudes, autorização para o Governo Estadual construir casas populares, isenção das contas de água e de energia elétrica, bônus ­ nanceiro para pro­ ssionais do setor de eventos, bares, restaurantes, teatro e da música.

Aprovamos, ainda, auxílio ­ nanceiro para catadores de lixo, isenção de IPVA para auto-escolas, entre outros benefícios. En­ m, foi uma centena de ações de apoio aos carentes que deliberamos e foram colocadas em prática pelo governador Camilo Santana.

Estas ações deixaram muitos cearenses mais aliviados diante das consequências da pandemia.

Sérgio Aguiar é deputado estadual (PDT-CE) e presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS