Economia

Saldo de empresas abertas em outubro supera 231 mil no Brasil

Para o Ministério da Economia, os números são mais uma evidência da retomada da atividade econômica pós-pandemia e das medidas de simplificação e digitalização dos processos

Lucas Braga
economia@ootimista.com.br


O Ministério da Economia registrou saldo positivo de 231.253 novas empresas no mês de outubro, quando foram abertas 320.559 e fechadas 89.306. Os números foram divulgados ontem (9).
No acumulado dos dez primeiros meses de 2020, mesmo com a pandemia, o número de negócios criados superou os fechamentos em 1,9 milhão.
A atividade econômica com maior crescimento em outubro foi o comércio varejista de bebidas, com aumento de 4,81% no registro de novos negócios, na comparação com o mês anterior, seguido pelo transporte rodoviário de cargas (+4,77%) e promoção de vendas (+ 3,26%).
Para o Ministério da Economia, os números são mais uma evidência da retomada da atividade econômica pós-pandemia e do impacto das medidas de simplificação e digitalização dos processos de abertura de CNPJs.
Entre os estados com maior aumento percentual de registro de novas empresas, o Amapá foi o que mais cresceu. Em outubro, foram abertos 755 novos empreendimentos (+15,6% em comparação a setembro). “Por outro lado, Tocantins registrou a maior variação em relação ao número de empresas fechadas”, informou o Ministério da Economia. Pelo menos 19,4% mais empresas fecharam em outubro do que em setembro.
No Ceará, o saldo de empresas registradas de janeiro a agosto deste ano foi positivo, segundo os dados da Junta Comercial. Ao todo, foram 56.528 novos negócios abertos no Estado, enquanto os fechamentos totalizaram 18.124 registros, o que corresponde ao saldo de 38.404 empresas.

Serviços
O setor de Serviços tem se destacado com o maior número de novas empresas, tendo em vista que, de janeiro a agosto, somou 30.149 registros. Já o comércio obteve 20.877 aberturas no período, além de 5.502 novas indústrias.
Para a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, os dados nos mostram a retomada da economia no estado. “Ao analisarmos os números de abertura de empresas desde o início do ano, percebemos o crescimento do quantitativo de novos negócios o que é fruto do trabalho que vem sendo conduzido pelo Governo do Estado alinhado às ações de simplificação implementadas pela Junta Comercial que possibilitou celeridade e a digitalização do processo de abertura de empresas no estado”.
O número de novas Micro e Pequenas Empresas (MPEs) registradas no Ceará cresceu 5,89% em 2020, entre janeiro a setembro. Foram registradas 9.178 empresas com porte de microempresa ou empresa de pequeno porte. Em 2019, nos mesmo meses, foram contabilizadas 8.667 inscrições. Apenas em setembro, 1.332 novas MPEs foram abertas, contra 1.039 registros no mesmo período de 2019, o que representa aumento de 28,2% no quantitativo.
Em relação aos Microempreendedores Individuais (MEI), foram 55.471 inscritos de janeiro a setembro de 2020. Somente em setembro, os MEIs alcançaram aumento de 9,06% em relação a setembro de 2019. O registro de empresas atualmente é realizado de modo virtual, 24 horas por dia, com assinatura digital e jurídica no site jucec.ce.gov.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS