Jornal Impresso

PSDB agiu sem ressentimentos, diz Tasso ao oficializar apoio ao PDT

Dirigentes do PSDB e do DEM se uniram ontem em convenção (Foto: Edimar Soares)

Em convenção conjunta, ontem, do PSDB e do DEM que cravou o apoio dos dois partidos à chapa comandada pelo PDT à Prefeitura de Fortaleza, o senador Tasso Jereissati disse que o partido tomou a decisão “sem ressentimento” e que a tentativa de Carlos Matos de emplacar sua candidatura a prefeito foi prejudicada pela pandemia. “Isso fez com que nossas circunstâncias não viabilizassem uma candidatura própria”, pontuou. Nos últimos pleitos, PSDB e PDT estiveram em posições opostas nas disputas. O momento marca reaproximação de Tasso com o grupo de Ciro e Cid Gomes.

Divisão

A participação de Tasso foi por meio de vídeo veiculado na convenção, pois ele tem evitado participar de eventos presencialmente por integrar o grupo de risco para a covid-19. Ele agradeceu o trabalho de Carlos Matos e reforçou que apoiar José Sarto (PDT) é a opção mais correta para a sigla. “Chegamos à conclusão quase que unânime, com algumas exceções. Muita gente tem perguntado por que não esse e por que aquele. Não existe outro motivo senão uma avaliação naquilo que deveria ser não apenas de interesse de nosso partido, nem pessoal de cada um, sem nenhum sentido que não fosse o  espírito público e o amor por Fortaleza e a conclusão que chegamos é a correta”.

Apesar da aliança com o PDT, alguns parlamentares tucanos declararam apoio ao candidato Capitão Wagner (Pros). Questionado se essa divisão poderia trazer desgastes internos, Matos disse que todos puderam defender suas posições pessoais. “Eu pude defender a minha tese da candidatura própria, outros puderam defender a postulação do Capitão Wagner, e pôde-se defender a aliança com o PDT, que foi a maioria, mas ninguém ficou sem voz. Não existe tese perfeita. Em política é necessário decidir pelo melhor da população”, disse.

Além dos dirigentes municipal e estadual do PSDB, Carlos Matos e Luiz Pontes, respectivamente, estavam presentes o presidente do diretório estadual do DEM, Chiquinho Feitosa, e do municipal, Marcílio Gomes, o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, e o deputado João Jaime. O DEM apresentou uma chapa com 65 candidatos, enquanto o PSDB oficializou 45 nomes para concorrer a uma vaga na Câmara Municipal de Fortaleza.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS