Economia

Número de mulheres investidoras no mercado de ações é o maior da história

Segundo dados da B3, o número de mulheres investidoras em 2020 equivale a mais de um quarto de todos os cadastros de pessoa física. São 25,42% do total, o maior percentual já registrado

Lucas Braga
economia@ootimista.com.br


Dados da B3, a bolsa de valores brasileira, apontam que o número de mulheres investidoras em 2020 correspondem a mais de um quarto de todos os cadastros de pessoa física. Elas correspondem a 25,42% do total, o maior percentual já registrado. Ainda são 1,4 milhões de homens e 500 mil mulheres, mas já bem diferente do cenário de 2017, quando apenas 100 mil cadastros eram delas.
A renovação de parte do mercado financeiro é reflexo da sociedade menos exclusiva, espaços antes preenchidos majoritariamente por homens. “O principal fator é a questão econômica e os níveis de acesso à informação. Isso proporciona educação financeira quando elas se reinventam diante da crise. Isso fez com que as mulheres buscassem alternativas no aumento de rentabilidade”, avalia Erica Cavalcante, CEO e idealizadora da Rica Investimentos.
A especialista analisa que a maior participação em variados tipos de investimento este ano pode ser explicada pela baixa vantagem da renda fixa, uma vez a taxa de juros básica ainda está fixada em 2%, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Mesmo as iniciantes de perfil mais tradicional de investimentos têm se aberto à possibilidade de variação da carteira, em busca de melhores rendimentos.

Início
Contudo, é importante lembrar da oscilação frequente do valor da ação na Bolsa e grande sensibilidade dos preços aos acontecimentos macroeconômicos e políticos domésticos e internacionais.
Iniciantes devem optar por ações já listadas e sólidas, com histórico de entrega de resultados e de pagamento de dividendos, por exemplo. Ofertas secundárias, cujos recursos vão para acionistas vendedores, têm risco adicional.
E além dos estudos pessoais para entender o mercado, contratar assessoramento especializado pode ser valioso. “Os perfis são muito variados. Há aquelas que investem em renda fixa e há quem opte por operações estruturadas. Hoje, buscam colocar um pouco em cada cesta, mas a renda variável tem sido muito mais procurada”, testemunha a assessora de investimentos, que já tem 15 anos de experiência no mercado financeiro. Segundo a B3, o número de CPFs cadastrados teve um crescimento de 82,37% em relação a 2019.

Mercado
Investidora experiente, a executiva Luiza Alyne Menezes percebe o mercado menos hostil para mulheres, ainda que o perfil médio seja de homens brancos e de alto poder aquisitivo. “O mercado reconhece nossa capacidade de liderança e de força para conduzir os resultados. Minha experiência vai além da posição de investidora como pessoa física ou emissora como pessoa jurídica. Investir é desafiador num país onde administrar recursos pessoais ainda se faz olhando extrato do banco”, analisa.
Ela conta ter começado com ativos de baixo risco. “Como a grande maioria iniciei por Fundos de Investimento de Renda Fixa, depois me aventurei pelas Letras de Crédito. Eu já gostava de me aventurar em opções de renda variável. Mas certamente com a alteração do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), buscar alternativas tornou-se mandatório”, explica.

 

Dicas para começar a investir

Seja realista: Gastos que podem ser evitados e o dinheiro investido, em médio prazo, podem se transformar em uma viagem tão sonhada, por exemplo.
DEFINA OBJETIVOS: Pense no porquê de estar investindo. É para ter uma reserva de emergência? Comprar carro? Fazer uma viagem? Na aposentadoria? Trace objetivos para o seu investimento.
SIGA EM FRENTE:
Tenha coragem de começar e investir em algum fundo, seja ele mais conservador ou mais arriscado. Identifique o seu perfil com uma empresa especializada.
DISCIPLINA:
Tenha disciplina a partir do momento em que você apertou o botão de comprar uma ação.
CONHEÇA A EMPRESA: O primeiro passo é conhecer quem você está investindo. Pesquisar a reputação da marca, as aplicações e cenários variáveis de investimento. Fazer uma análise sobre o posicionamento dela no mercado e como ela visualiza o futuro.
VEJA O PREÇO INICIAL PARA INVESTIMENTO NA BOLSA:
É importante pesquisar os ativos da empresa e considerar o que não só cabe no orçamento, mas o retorno. Destaca-se que o desempenho de uma ação ou de um fundo não depende de seu preço
ESPECIALISTAS AJUDAM:
É necessário que haja um comprometimento do investidor de acreditar e buscar realmente ajuda neste momento. Não acreditar em opiniões alheias de não especialistas é uma das dicas do B3.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS