Economia

Energia solar lidera escolha entre empresas

A energia solar lidera no Brasil, com 95,7% da geração distribuída, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)

Lucas Braga

economia@ootimista.com.br

Grandes consumidores de energia, como a indústria de maior porte, encontram na energia eólica melhor custo-benefício pelo volume de produção nos parques. Contudo, o investimento de implantação, manutenção e operação são mais elevados. Assim, a energia solar lidera no Brasil, por ser adaptável a qualquer setor e ter custos menores – 95,7% da geração distribuída é solar fotovoltaica, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

No Ceará, são 8.332 conexões de geração distribuída, beneficiando 10.637 consumidores, com uma potência instalada de 144 mil kW. Entre estes, estão os sete campi da Unifametro. Desde 2016, com a identificação da alta demanda energética em salas de aula, clínicas de prática e laboratórios, a empresa voltou-se ainda mais à sustentabilidade ambiental e financeira com energia renovável.

O piloto foi o Campus Padre Ibiapina, prédio autossustentável em energia, no bairro Farias Brito, em Fortaleza. Foram investidos mais de R$ 300 mil no telhado com placas solares.

Em 2018, foi a vez da sede da instituição, Campus Carneiro da Cunha, no bairro Jacarecanga, como explica o diretor administrativo-financeiro da Unifametro, Edson Ronald. “Temos necessidade de iluminação e climatização em todos esses campi. Então, desde a construção, já pensamos na melhor aplicação de energia, privilegiando a luz natural, reutilização de água e a produção via parques solares. Já produzimos 25% da energia usada e preparamos usina solar em Quixadá para chegar aos 100%. É parte da nossa contribuição para o meio ambiente”, comemora.

O investimento na usina supera os R$ 4,2 milhões em investimento, afinal são quase 3 mil placas que devem ser finalizadas até novembro.

A economia estimada é de R$ 1,2 milhão por ano, ou seja, o projeto se paga em até cinco anos.  “Toda empresa consome do meio ambiente, então tem que retribuir. A Unifametro também se preocupa com a reciclagem do lixo, cuidado no descarte e coleta seletiva, economia de água, uso exclusivo de lâmpadas led e preferência por produtos recicláveis”, exemplifica.

Responsável pelo projeto da usina, a Ener Solar frisa que a decisão de migrar e gerar a própria energia só traz vantagens para os clientes, inclusive pessoas físicas, em residências. É o que explica Jens Raffelsieper, sócio da empresa. “Preparamos desde estudos de viabilidade técnica e financeira, até a conclusão do projeto. O investimento depende do consumo, mas costumo dizer que o retorno financeiro se dá em média em três anos. Por isso, há crescimento muito significativo, com cada vez mais empresas interessadas em todo o Ceará”, diz, exemplificando clientes como hospitais, clínicas e laboratórios; empresas de transporte e concessionárias de veículos; e hotéis e pousadas.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS