Economia

Ceará teve saldo positivo de 12,6 mil vagas de trabalho em setembro

Desempenho, impulsionado pelo setor de indústria, colocou o Estado em 4º lugar no Nordeste

Giuliano Villa Nova
economia@ootimista.com.br

Setembro foi um mês de recuperação para a economia do Ceará, inclusive na geração de vagas formais de empregos. Nesse mês, o Estado teve um saldo positivo de 12.681 postos de trabalho.
No total, foram de 36,7 mil admissões contra 24 mil desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, divulgado ontem (29).
O desempenho deixou o Ceará na 4ª posição da Região Nordeste, atrás apenas de Pernambuco (+21.801), Bahia (+16.923) e Alagoas (+16.592).

Capital
Fortaleza concentrou os dados do Ceará, com saldo positivo de 5,2 mil vagas formais (18,9 mil contratações e 13,6 mil demissões).
A indústria foi o setor que teve o saldo mais positivo do Estado em setembro, com 5.351 vagas de trabalho. As indústrias de extração geraram 50 e as de transformação, 5.170. Foram 118 postos do segmento de água, esgoto, gestão de resíduos e descontaminação, e outros 13 no setor de eletricidade e gás.
Um dado relevante do Caged de setembro é que todos os setores produtivos do Ceará contrataram mais do que demitiram. Também tiveram saldo positivo os setores de serviços (3.057) e de comércio (2.682), com grande peso na economia do Estado. Construção civil (1.281 vagas) e agronegócio (310) tiveram índices menores.
De acordo com o secretário executivo do Trabalho e Empreendedorismo da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Kennedy Vasconcelos, os números apresentam “uma retomada do quantitativo de empregos que está sendo gerado no Ceará nesses últimos meses”.
Para o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Gilvan Mendes, “com a abertura gradual da economia cearense, já estávamos percebendo um aumento gradual do número de vagas ofertadas pelas Unidades do IDT/SINE. Nos últimos meses, voltamos a registrar saldos positivos na geração de empregos”.

Panorama
Em todo o Brasil, foi o melhor setembro desde o início da série histórica do Caged, em 2010. No geral, foram criados 313.564 postos de trabalho com carteira assinada no país. A estatística foi liderada pela indústria, com 110.868 vagas.
A seguir vieram os setores de serviços (80.481) e o grupo comércio, reparação de serviços automotores e de motocicletas (69.239).
O Sudeste foi a Região com mais vagas abertas, com 128.094, seguido pelo Nordeste, com 85.336, e pelo Sul, com mais 60.319 postos. A seguir, vieram as Regiões Norte (20.640) e Centro-Oeste (19.194).
mais
Confira levantamento completo: https://bit.ly/2TzoF0r

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS