Economia

Ceará apresenta taxa média de ocupação de 85,70% para o feriadão

Segundo o levantamento apresentado pela Setur, as praias de Flecheiras/Mundaú apresentam ocupação em 100%, seguido de Jericoacoara (97,56%), Cumbuco (91,4%) e Camocim (87,17%)

Helaine Oliveira
helaineoliveira@ootimista.com.br


A média da taxa de ocupação hoteleira para os principais destinos turísticos do Ceará para o feriadão do Dia da Independência, (4 a 7 de setembro), é de 85,7%. Os dados foram divulgados ontem (3) pelo Departamento de Estudos e Pesquisas da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur).
Segundo o levantamento divulgado pela pasta, as praias de Flecheiras/Mundaú apresentam ocupação em 100%, seguido de Jericoacoara (97,56%), Cumbuco (91,4%), Camocim (87,17%), Praia das Fontes/Morro Branco (86%), Canoa Quebrada (77,31%) e Porto das Dunas/Prainha (62,83%).
O destino Guaramiranga, em serra, apresenta taxa de ocupação de 83,33%. “Mostramos que nossos destinos têm força. Os números estão muito bons e a tendência é que continuem assim. As pessoas têm a necessidade de fazer turismo depois de tanto tempo sem poder sair de casa. Mas é importante que todos respeitem as regras e protocolos para que não haja retrocesso na retomada da economia”, destaca o secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho.
Ainda de acordo com o levantamento da Setur, em Fortaleza, a taxa de ocupação ainda é considerada baixa, com 35,71%. Os hotéis da capital registraram 33,48% de ocupação. Já as pousadas apresentam 37,6% e flats 53%. Segundo a Fraport, que administra o Aeroporto de Fortaleza, o número de voos previsto para o feriado segue a tendência do mês de setembro, operando com uma média de 40 voos por dia.

Redução de voos
De acordo com Ivana Bezerra, presidente do Visite Ceará, a baixa taxa de ocupação na capital se dá pela redução nos voos e a maior procura do turista regional ao destino Ceará. “Nós temos observado que quem está ocupando as praias do litoral cearense, por exemplo, é em sua grande maioria formada por pessoas que residem na Capital. A capital ainda vai demorar um pouco para retornar, pois temos um crescimento gradativo da malha aérea e com isso também os turistas que aqui chegam. Vemos muito o turismo regional rodoviário, pois quem chega aos hotéis e pousadas, estão se deslocando de carro vindo de suas cidades do Ceará e até estados como o Pará, por exemplo, comenta Ivana.

Segurança para se hospedar

De acordo com a empresária Helena Farias, proprietária da Pousada Capitão Thomaz, em Jericoacoara, a ocupação para o feriadão atingiu 100% há mais de duas semanas. Ela conta que o local adotou todos protocolos de segurança sanitária para garantir segurança a hóspedes e funcionários. “Logo na chegada, nossos clientes recebem máscara e álcool em gel, protocolo sanitário obrigatório. Reforçamos a importância de utilizar esses itens durante toda a estadia, para garantir a segurança de todos”, informa, ressaltando ainda que os funcionários passaram por um treinamento específico para cada setor, com foco na proteção à proliferação da covid-19. “Estamos muito felizes com a retomada gradual e responsável no paraíso que é Jericoacoara. Nossa expectativa para esse feriadão é que os turistas venham e possam aproveitar com consciência e responsabilidade”, destaca Helena.

Os números da pandemia em Jericoacoara foram um dos critérios para a liberação gradual. O município sustenta uma das menores taxas de letalidade no Ceará; 1,4% até o início de agosto. Jericoacoara registrou, até o dia 31 de agosto, 780 pessoas recuperadas da Covid-19, de acordo com a Prefeitura Municipal de Jijoca.

Na Praia das Fontes, que apresenta taxa de ocupação de 86%, a maior parte dos hóspedes é de pessoas que moram em Fortaleza, além de turistas de estados vizinhos. “A gente já tinha essa expectativa de que ao abrir, receberíamos mais o público local e regional, visto o deslocamento aéreo e distanciamento maior dos turistas de outras regiões e até internacionais”, explica a gerente comercial do Parque das Fontes, Talita Leite. Ela destaca ainda que o hotel está aumentando gradativamente o limite de hóspedes, de 40% em agosto para 70% em setembro e que desde a última segunda (31/8) todas as vagas disponíveis para o feriadão já estavam ocupadas. “Estamos fazendo um trabalho de divulgação dos nossos protocolos de segurança nas redes sociais, tirando dúvida dos clientes e isso tem dado mais segurança a quem vem se hospedar aqui, pois eles comprovam o que estamos fazendo para garantir a proteção e o bem-estar de todos, dos hóspedes aos colaboradores”, diz.

Talita afirma ainda que para o próximo feriadão de 12 de outubro, as vagas também já estão esgotadas. “A procura está muito alta e estamos recebendo demanda pelo Réveillon e as férias de começo de ano. Ainda estamos no aguardo e esperançosos para que os indicadores de saúde continuem baixando e que possamos voltar 100% à normalidade, mas tudo vai depender das decisões tomadas pelo poder público”, explica.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS