Economia

Zoneamento econológico e econômico da costa cearense sai no primeiro semestre de 2021

e-commerce Pesquisa da Visa, estima que 54% dos brasileiros devem realizar a maior parte das compras de final de ano por meio do e-commerce. Apesar da crise, 89% dos entrevistados pretendem fazer compras e cerca de 31% devem passar a dar vales-presentes digitais. Outros 25% vão presentear com serviços de entretenimento digital.

Coluna Adriano Nogueira
adriano@ootimista.com.br

Aguardado há anos por empresários e gestores públicos, principalmente os ligados ao turismo e à construção civil, o Zoneamento Ecológico-Econômico da Zona Costeira será finalizado até o final do próximo semestre, garante o secretário do Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno. “São 573 km de litoral, 20 municípios e mais três próximos, tudo isso está sendo feito zoneamento, para saber que áreas são essas, definir as APP (Área de Proteção Permanente), dunas e mangues. A pandemia atrapalhou muito, parou o trabalho por quase seis meses, e tem muito trabalho de campo. Mas estará pronto até o primeiro semestre do ano que vem”, garante.

A expectativa é grande porque a partir do zoneamento, municípios e investidores terão definidas quais são as potencialidades de cada área e os tipos de empreendimento que podem receber sem comprometer os ecossistemas litorâneos. Isto dará mais segurança jurídica para a captação dos investimentos e também pode diminuir a lentidão dos processos de licenciamento ambiental. Perguntado sobre se há intenção de fazer zoneamento nas serras, Artur Bruno disse “o que está confirmado é o zoneamento do litoral, estamos trabalhando outras possibilidades, mas ainda temos que ir atrás de recursos, etc.”.

Nova direção
A M. Dias Branco anunciou a contratação do executivo Leonardo Prado para a sua Diretoria de Logística. De acordo com o comunicado, metade dos 15 anos de experiência de Prado no setor de logística foi no setor alimentício. Ele trabalhou na Kraft Heinz, em Pittsburg (EUA), diretor de logística para a América Latina e diretor de operações para a Austrália e Nova Zelândia. “Nosso desafio na logística da M. Dias Branco é a busca pela alta performance a partir do pilar da melhoria contínua, garantindo a qualidade da entrega ao mercado”, afirma.

Colosso terá parque de compostagem
Em mais um passo para ter uma operação inteiramente sustentável, o Colosso Fortaleza está concluindo um parque de compostagem, com 12 cilindros capazes de gerar 450 kg de adubo orgânico por mês, além de deixar de recolher cerca de 1 tonelada/mês de resíduos orgânicos para aterros sanitários. “Somos o primeiro estabelecimento do Norte e Nordeste a ter esse tipo de equipamento integrado à operação. Além do impacto ambiental positivo, ajudaremos diretamente inúmeras famílias de agricultores. Quase todo o adubo gerado será doado ou servirá para subsidiar a produção dos pequenos produtores. Produtores esses que serão fornecedores nossos de produtos orgânicos”, explica o CEO do Colosso, Eduardo Castelão.

MCDia Feliz
Beneficiando no Ceará a Associação Peter Pan, a campanha McDia Feliz vai ocorrer no próximo dia 21. Quem está divulgando a compra antecipada dos vouchers pela internet é a Fiec: “é uma oportunidade para contribuir gerando mais esperança, e cumprindo nosso papel social de ajudar a quem precisa”, afirma seu presidente, Ricardo Cavalcante.

e-commerce
Pesquisa da Visa, estima que 54% dos brasileiros devem realizar a maior parte das compras de final de ano por meio do e-commerce. Apesar da crise, 89% dos entrevistados pretendem fazer compras e cerca de 31% devem passar a dar vales-presentes digitais. Outros 25% vão presentear com serviços de entretenimento digital.

Paulo Gurgel assume o Sindiquímica
Fundador da Cigel, Paulo Gurgel é o novo presidente do Sindquímica Ceará, sucedendo o atual presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), Marcos Soares. Gurgel declarou que vai buscar ampliar o número de empresas associadas (atualmente, são 120) e parcerias para capacitação. “O desenvolvimento e evolução do setor químico é um interesse de todos nós que o compomos, mas também representa um maior crescimento na economia cearense. Para minha gestão, a palavra de ordem será a inovação e o desenvolvimento”.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS