Economia

Solucionando casos e promovendo justiça

A criação da FotoDetective surgiu após caso de busca pela inocência de uma pessoa condenada pela Justiça. Por meio de ferramenta de identificação, a startup já ajudou a solucionar investigações e é uma das 10 finalistas do Prêmio Otimista de Inovação 2022

 

Helaine Oliveira

helaineoliveira@ootimista.com.br

foto: Edimar Soares

Atuando há mais de 20 anos na área de perícia forense, os peritos Marcos Monteiro e Edson Cavalcanti decidiram criar uma ferramenta para auxiliar em investigações policiais. “A ideia surgiu há dois anos, aproximadamente, quando uma ONG nos procurou com relato de que um rapaz havia sido condenado a nove anos pelo crime de estupro de vulnerável e estava há cinco anos na cadeia alegando inocência. Quando analisamos o vídeo, constatamos que o criminoso tinha aproximadamente 1,90m de altura, enquanto a pessoa presa por este crime tinha apenas 1,59m, portanto, era impossível se tratar da mesma pessoa. Após emitirmos o laudo que comprovava a altura do criminoso, a injustiça foi corrigida e a pessoa foi solta e, alguns meses depois, o culpado foi finalmente preso”, explica Monteiro, perito criminal, e que, juntamente com o colega de profissão, criou a startup FotoDetective, uma das 10 finalistas do Prêmio Otimista de Inovação 2022.
Segundo o perito, a ferramenta web, criada em outubro de 2021, ajuda a perícia forense, a polícia ou até mesmo um cidadão comum no melhoramento de imagem (fotogrametria, como identificar placa de carro, altura do suspeito etc), facilitando a análise de imagem usada nas investigações de determinado caso. Com o armazenamento da metodologia científica utilizada, é possível saber o resultado da perícia. “Vimos que esse tipo de demanda é muito reprimida por falta de conhecimento e profissionais capacitados, então veio a ideia de uma ferramenta que não apenas auxiliasse o usuário na melhoria e análise de imagem, mas já apresentasse a metodologia científica e em poucos cliques o sistema emitisse um laudo capaz de auxiliar a Justiça”, detalha Marcos Monteiro.
Marcos é presidente da Associação Nacional de Peritos em Computação Forense (APECOF) e autor do livro “Informática Forense”. Edson Cavalcanti é mestre e doutor em Processamento de Imagens Digitais pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Os dois contam que receberam o suporte de pesquisadores e bolsistas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), por meio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (que fomenta a inovação e tecnologia no Brasil) e do Sebrae. “Já chegamos a um ano de projeto com a primeira versão operacional”, comenta Marcos.
Sobre estar entre as 10 startups finalistas do Prêmio Otimista de Inovação, o perito destaca que é um reconhecimento do trabalho realizado e da importância da criação de startups que auxiliem a sociedade como um todo. “Esse tipo de inciativa nos faz crer que estamos no caminho certo, pois conheço a capacidade de alguns profissionais que estão avaliando os projetos e estar como finalista já considero uma grande vitória”, conta Marcos Monteiro.

mais
FotoDetective:
www.fotodetective.com.br

serviço
Final do Prêmio Otimista de Inovação
Dia 26/11 a partir das 8h no Sebrae
Transmissão ao vivo a partir das 9 horas na TV Otimista e plataformas digitais do Grupo Otimista

Uma resposta para “Solucionando casos e promovendo justiça”

  1. Colocar a tecnologia a serviço da verdade e facilitar a vida do Perito e porque não das pessoas que se interessam por estes mecanismos é fundamental para mantermos acesas as luzes da justiça.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS