Economia

Seminário aborda potencial do Ceará para produzir o Hidrogênio Verde

Evento híbrido realizado nesta quinta-feira (dia 14), no Centro de Eventos do Ceará, contou com a participação de gestores públicos, autoridades políticas e representantes do setor produtivo e explorou as condições técnicas do Estado para se tornar um polo na produção do combustível

Camilo Santana: Hidrogênio Verde é uma nova alternativa para reduzir a emissão de gases poluentes no mundo todo (Foto: Divulgação).

Expor e debater o potencial do Ceará para a produção do Hidrogênio Verde foram os principais objetivos do “Seminário Internacional Hidrogênio Verde no Ceará: as vantagens competitivas do Ceará para a implantação do Hub de Hidrogênio Verde”, realizado nesta quinta-feira (dia 14) no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza.

O evento, apresentado pela jornalista Rosana Jatobá e organizado pela Editora Globo, o jornal Valor Econômico e o Governo do Estado do Ceará, foi realizado de forma híbrida – com parte dos participantes presencialmente e parte, de forma virtual. Os painéis e mesas redondas contaram com a participação de gestores públicos, autoridades políticas e representantes do setor produtivo e de empresas participantes do chamado Hub do Hidrogênio Verde, em implantação no Estado.

“Este seminário, traz uma discussão importante, porque o mundo todo debate a questão dos combustíveis renováveis, e temos pela frente uma nova alternativa para reduzir a emissão de gases poluentes no mundo todo. Trata-se de um tema de relevância para o futuro do planeta. E nós temos uma alternativa, uma oportunidade gigantesca, que é o Hidrogênio Verde. Vamos aprofundar o tema, trazendo a importância das parcerias, da Academia, dos setores produtivos, para construirmos juntos o Hub de Hidrogênio Verde”, disse o governador do Ceará, Camilo Santana.

Transformação econômica
Ricardo Cavalcante, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), destacou o potencial transformador para a economia cearense que o Hidrogênio Verde está trazendo. “A Fiec completou 70 anos no ano passado e com o Hub de Hidrogênio Verde teremos um crescimento, nos próximos dez anos, que não tivemos nas últimas sete décadas. A Fiec tem feito o dever de casa, estamos com o Núcleo de energia discutindo diariamente com o governo e a universidade para dar andamento nesse projeto. Esse é um momento disruptivo para a nossa economia, que vai reverberar não só no nosso Estado, mas em todo o mundo”, analisou Ricardo Cavalcante.

“Esse é um momento muito interessante para o Estado do Ceará, o governo do Estado em boa hora resolveu transformar o Ceará em uma referência na produção de um combustível que vai substituir a matriz energética que o mundo hoje consome. As universidades cearenses estão mobilizadas e preparadas para ajudar nesse processo. Essa é uma causa de todos os cearenses e vamos concretizar esse projeto”, disse Cândido Albuquerque, reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS