Economia

Meta é chegar a mil pontos do Wi-For, detalha Rodrigo Nogueira

Até o fim do ano, serão 101 pontos do projeto da SDE e Citinova. Os mil devem ser alcançados no fim da gestão Sarto

Rodrigo Nogueira, secretário do Desenvolvimento Econômico de Fortaleza (Foto: Divulgação)

Coluna Adriano Nogueira
adriano@ootimista.com.br

Fortaleza deve chegar a mil pontos públicos de acesso à internet, pelo programa Wi-For. De acordo com o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico de Fortaleza (SDE), Rodrigo Nogueira, a “meta ousada” foi estabelecida pelo prefeito José Sarto (PDT). Atualmente, são 61 e há uma concorrência pública aberta para selecionar empresa para explorar mais 40. “Até o final da gestão Sarto, queremos ter mil pontos públicos de acesso a internet. Devagarzinho a gente chega lá, acho que se não fosse a pandemia, já teríamos muito mais”, disse. 

O projeto, tocado pela Citinova em parceria com a SDE, tem um impacto mais significativo nos bairros periféricos. Nogueira ressalta que “o principal ganho é a inclusão digital”, já que nos bairros mais afastados o número de acessos diários é “bem superior ao da Praça Portugal”, exemplifica. “Quanto menor o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), muito maior o acesso”, conclui. 

Nogueira ressalta outra ação da fundação presidida por Luiz Alberto Sabóia que beneficia o desenvolvimento econômico de Fortaleza: um programa de cursos de formação de programadores para alunos de escolas públicas, que deve ser anunciado em breve.

Ambiente de negócios   
Rodrigo Nogueira diz que é preciso não apenas estimular o surgimento de novos negócios em Fortaleza, mas também reter talentos e atrair de volta profissionais daqui que estão atuando em outros mercados. “Criar ambiente de negócios propícios para que vá e volte, seja atrativo profissionalmente”, resume. De acordo com ele, o que se desenha é pensar o desenvolvimento da cidade a partir do tripé serviço, turismo e tecnologia. A ideia é que a “Praia de Iracema pode ser um polo digital importante para trazer esse pessoal dos games, das startups.”

Há vagas
O Sistema Hapvida está com mais de 50 vagas abertas para médicos que desejem atender por meio da plataforma de telemedicina. Todo o processo seletivo será online, inclusive a entrega da documentação. As especialidades são: Hematologia, Endocrinologia, Nefrologia, Gastroenterologia, Neuropediatria, Pneumologia, Infectologia, Reumatologia, Pediatria, Psiquiatria e Endocrinopediatria.

60 lojas MOB
A MOB Telecom inaugurou sua 60ª loja, em Caucaia. “Além dessa inauguração também estamos investindo em novas lojas, nos estados de Pernambuco e Piauí”, afirma Gabriel Franco, gerente de marketing da MOB Telecom. A empresa atua em 76 cidades do Nordeste. São, ao todo, 120 mil clientes diretos na região, além de 900 mil usuários indiretos. Ainda de acordo com o gerente, o plano é estar em constante crescimento, alcançando ainda mais cidades e estados, ofertando serviços e soluções e gerando mais postos de trabalho diretos e indiretos.

Diego Matas, diretor de operações da EllaLink (Foto: Divulgação)

Ceará e Europa conectados
A Cabos Brasil Europa LTDA recebeu do Ibama licença de operação para o Sistema de Cabo Submarino EllaLink, com validade de dez anos. A partir da Praia do Futuro, o empreendimento, de aproximadamente 150 milhões de euros, conecta Fortaleza e Sines, em Portugal. O sistema deve reduzir a latência das plataformas de telecomunicações, conectando América Latina e Europa sem passar por servidores nos Estados Unidos. “Concluímos com sucesso a instalação do cabo submarino de 6 mil quilômetros, fornecendo à EllaLink o sistema robusto de que precisa para suportar a rede por toda a sua vida útil”, disse Diego Matas, diretor de operações da EllaLink em março, quando a instalação foi concluída.

 

 

 

Romildo Rolim, presidente do BNB (Foto: Tapis Rouge)

BNB lança ações para conectar produtores rurais
O Banco do Nordeste uma estratégia de financiamento de kits de conectividade rural, para impulsionar a inclusão digital dos agricultores, o AgroamigoNet, e o WhatsApp Agroamigo, para padronizar o atendimento remoto aos produtores rurais. “Estamos evoluindo e aprimorando a nossa forma de promover o desenvolvimento da Região. Por meio do AgroamigoNet, nossos clientes vão ganhar em produtividade e competitividade”, disse o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS