Economia

Mercado imobiliário cearense vendeu até julho 75% a mais que no mesmo período em 2020

Aquecimento do mercado indica que retomada do setor é robusta e continuará em curva ascendente até o fim do ano

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

O mercado imobiliário do Ceará chegou ao fim do mês de um volume de vendas 75% superior ao registrado no mesmo período de 2020, levando em conta o acumulado do ano. Foram 5.172 unidades chegando a R$ 1,7 bilhão comercializados. Os dados são do Flash Imobiliário.

O quadro animador apoia previsão do Flash de que o mercado imobiliário chegará ao fim de 2021 com vendas em torno de R$ 3 bilhões.

O destaque nas vendas de julho foram as segundas moradias, alvo de muita procura por parte da clientela.  Alguns empreendimentos foram lançados no decorrer do mês, gerando muita procura. Os destaques são o Aquiraz Riviera, o Beach Way Riviera, das contrutoras Placic e Tech. O produto possui 328 unidades, com tamanho variados entre 53m² e 66m², a demanda foi tão alta que o produto vendeu 317 unidades no mês.

O preço médio do metro quadradoem Fortaleza e Região Metropolitana subiu 0,56% no mês de Julho, em média, o valor passa a ser R$ 6.611,00/m². Os bairros mais caros da Capital são Meireles (R$ 11.034,00/m²), Aldeota (R$ 9.720,00/m²) e Cocó (R$9.716,00/m²).

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS