Economia

Mercado de trabalho no Ceará gera 100 mil vagas em setembro

Pesquisa PNAD Covid19, do IBGE, aponta aumento dos trabalhadores ocupados, em relação ao mês de agosto. Dados confirmam a retomada das atividades econômicas.

Giuliano Villa Nova

economia@ootimista.com.br

Em setembro, o mercado de trabalho no Ceará registrou aumento de 100 mil pessoas em relação ao mês anterior, elevando o percentual de trabalhadores ocupados para 3 milhões de indivíduos. Entre maio e setembro, a força de trabalho (que corresponde à soma da população ocupada e a desocupada) no Estado passou de 3,3 milhões para 3,5 milhões – um acréscimo de 4,3%. Esses dados demonstram a consolidação da retomada das atividades econômicas, com mais pessoas mês a mês deixando de estar fora da força de trabalho. As informações são da pesquisa mensal PNAD Covid19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada hoje (dia 23).

O nível da ocupação no Ceará – obtido pelo percentual de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade de trabalhar –, também registrou aumento entre agosto e setembro, passando de 39,9% para 40,3%, configurando uma trajetória de recuperação das vagas de emprego.

Já a quantidade de pessoas fora da força de trabalho caiu de 4 milhões para 3,9 milhões entre agosto e setembro, o que corresponde a uma redução de 3,6% em relação ao mês de maio, quando o levantamento mensal do IBGE começou a ser feito.

 

Trabalho

Por outro lado, a população desocupada no Ceará passou de 289 mil pessoas, em maio (no começo da pesquisa), para 443 mil em agosto e, em setembro, para 530 mil pessoas – o que representa uma alta de 83,5% desde o início da pesquisa, acumulando aumentos no período.

Em relação aos rendimentos salariais, em setembro apenas 23,9% dos trabalhadores cearenses receberam menos do que normalmente ganham. Para 72,4% não houve alteração no rendimento. Os índices estão próximos da média nacional, que indica uma remuneração maior para 24,2% dos trabalhadores em setembro e 72,3% de manutenção dos ganhos mensais.

O levantamento mensal do IBGE estimou que o Ceará tinha, no mês de setembro, 9,2 milhões de habitantes, dos quais 7,3 milhões de 14 anos ou mais de idade – o que corresponde à faixa etária da população em idade de trabalhar.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS