Economia

Celso Sabino defende maior cooperação entre os países do Brics para ampliar o fluxo de turistas

BRICS: na Rússia, Celso Sabino defende maior cooperação entre os países do Bloco para ampliar o fluxo de turistas(Foto: Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia)

Ao discursar no Fórum de Turismo do BRICS, que acontece em Moscou, na Rússia, o ministro Celso Sabino deu as boas-vindas aos novos integrantes do Bloco e defendeu uma maior cooperação entre os países para ampliar o fluxo turístico. Brasil, Rússia, China, Índia, África do Sul e os mais recentes a fazer parte do BRICS, Egito, Etiópia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Irã, promovem um amplo debate sobre o movimento de recuperação do setor no pós-pandemia e os desafios para potencializar o intercâmbio entre os membros.

Além da melhoria das conexões aéreas, na pauta dos ministros estão a facilitação de vistos e mais acordos de cooperação técnica e ações de promoção de destinos entre as nações. Entre as alternativas que poderão ampliar o turismo, os países apostam no uso de inteligência artificial, na digitalização do setor de lazer e no incentivo ao turismo sustentável.

Ao qualificar o BRICS como um espaço importante e altamente qualificado para impulsionar o turismo, já que reúne os principais emissores de turistas do mundo, Celso Sabino lembrou da necessidade urgente de encontrar soluções para as mudanças climáticas, que já afetam o setor.

“Queremos aproveitar estes espaços para promover o debate qualificado e a troca de experiências de sucesso nos nossos países, com especial atenção às alterações climáticas, que têm impactado o nosso setor em todo o mundo, bem como a implementação de um modelo de turismo sustentável, que é urgente e necessário”, ressaltou o ministro brasileiro.

Celso Sabino também relatou que o turismo brasileiro já registra números que se traduzem em aquecimento do setor. Nos primeiros cinco meses de 2024, mais de 3,2 milhões de turistas internacionais visitaram destinos brasileiros. “O Brasil vive um momento de total confiança na atividade como instrumento de desenvolvimento econômico, sustentável e social. Sabemos que esses números ainda estão aquém de nosso potencial e encontros como este são o ambiente propício para que possamos firmar parcerias, com o intuito de ampliar o fluxo turístico entre os países que integram este grupo de cooperação econômica”, finalizou o ministro.

Em setembro, será a vez do Brasil promover um importante encontro entre autoridades do setor: a reunião de ministros do G20, que acontecerá em Belém (PA). Já em 2025, o Brasil sediará a 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP30), a ser realizada também na capital paraense. Sabino convidou as autoridades do BRICS: “São encontros importantes, onde temos a oportunidade de fortalecer as nossas parcerias. O Brasil está de portas abertas para recebê-los no próximo ano”, finalizou o ministro.*

Reunião Bilateral

Além da reunião e plenária de ministros do Turismo do BRICS, Celso Sabino se reuniu com a ministra da Nigéria, Nasise Chali. A pauta abordou a estratégia para atração e ampliação de turistas entre as duas nações e a melhoria da conectividade aérea entre os dois países.

 

(Com informações do Ministério do Turismo 0 MTur)

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS