Economia

Bares e restaurantes tentam funcionamento até 23h em novo decreto a ser publicado por Camilo

Setor defende que tem condições de encarar flexibilização sem risco de causar focos de contágio por covid-19

Aflaudísio Dantas
aflaudisio@ootimista.com.br

Bares (Foto: Divulgação)

Bares, restaurantes e demais estabelecimento de alimentação fora do lar tentam junto ao governador Camilo Santana (PT) o aumento no horário de funcionamento, saindo das 21h para as 23h. A demanda foi apresentada na  semana passada. O atendimento em estabelecimentos do tipo está restrito como parte das medidas de enfrentamento à covid-19.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE) defende que a flexibilização é  fundamental para um retorno sadio das atividades no setor do Ceará. “Atualmente temos cerca de 60% do setor em operação, se formos autorizados a funcionar até as 23h, podemos facilmente chegar aos 80%, que é um patamar muito mais significativo”, afirma Taiene Righetto, em entrevista ao O Povo.

Os empresários do setor também querem trabalhar com seus estabelecimentos operando com 100% da capacidade, mas respeitando o espaço mínimo de dois metros entre as  mesas. O setor diz ainda que consegue evitar formação de filas, minimizando a ocorrência de aglomerações.

Riguetto critica ainda as ações do governo do Estado para ajudar empresários e trabalhadores do setor. “A questão do auxílio para contas de energia elétrica, a gente nem conta mais com isso. O prazo das inscrições foi prorrogado novamente, pela terceira vez. Até a medida ser implementada, ou os restaurantes já fizeram novos empréstimos para pagar a conta ou tiveram a luz cortada”, argumenta.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS