Covid-19

Hospitais de campanha começam a ser desmontados no Ceará

Algumas unidades, contudo, serão direcionadas para outros perfis assistenciais, conforme a Sesa

Redação O Otimista 

redacao@ootimista.com.br

(Foto: Thiago Conrado/Divulgação)

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) inicia, nesta segunda-feira, 27, a desativação parcial das unidades de campanha em alguns hospitais da rede estadual.

Os hospitais Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim, Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, Geral César Cals (HGCC) e de Messejana (HM), ambos em Fortaleza, terão desmontada parte dos leitos das estruturas anexas que serviram como apoio assistencial fundamental no enfrentamento à covid-19 durante as duas ondas da pandemia.

Contudo, segundo a pasta, serão preservadas outras unidades com esse perfil, atendendo também a outros perfis de pacientes. Desde o início do período pandêmico, explica o órgão, nenhum hospital da Rede Estadual teve unidades de campanha totalmente desativadas.

Perfil epidemiológico
Procedimento, de acordo com a Sesa, ocorre no momento de maior controle dos índices epidemiológicos e assistenciais. Sesa segue monitorando diariamente os indicadores e adquiriu a expertise necessária para reativar leitos, de forma célere, em casos de uma nova necessidade. “Num cenário indesejado de uma nova elevação nas internações por Covid-19, a Sesa tem como agir com eficiência e rapidez para garantir as estruturas necessárias que assegurem o atendimento aos cearenses”, afirma Marcos Gadelha, secretário da Saúde do Ceará.

Durante a pandemia, a rede estadual de saúde abriu Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) exclusivas para atender a pacientes com a doença em todas as regiões do Estado. No pico da segunda onda, foram 5.205 leitos exclusivos para diagnosticados com covid-19, sendo 3.858 de leitos de enfermaria e mais 1.347 de UTI.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS