Covid-19

Camilo afirma que não haverá avanço no plano de retomada pela segunda semana

A justificativa para tal atitude seria o aumento do número de casos de covid-19 onde campanhas eleitorais desrespeitam as normas sanitárias

O governador Camilo Santana (PT) usou as redes sociais para comunicar o resultado da nova reunião que teve com Comitê sobre o Decreto Estadual relativo à pandemia do coronavírus.

Uma das medidas a serem adotadas a partir desta segunda-feira (19) será uma maior restrição em municípios onde há aumento no número de casos de covid-19 devido à a atos de campanha eleitoral.

“Tenho visto imagens absurdas de desrespeito às normas sanitárias em alguns atos de campanha, o que estaria provocando aumento de casos em alguns municípios”, escreveu Camilo.

O gestor do executivo estadual apontou que encaminhou ofício ao Tribunal Regional Federal solicitando providências para “prevenir e cessar ações praticadas no contexto da campanha eleitoral de 2020 que estejam em desacordo com as regras sanitárias estabelecidas para a segurança da população contra a covid-19, previstas nos decretos estaduais”. A decisão foi tomada com base de análise de dados informados pela equipe de saúde membro do comitê.

Turismo

Na mensagem, Camilo ainda aponta que entrou em contato, por meio de ofícios, com o Governo Federal, em específico o Ministério da Infraestrutura, a Agência Nacional de Aviação (Anac) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O governador pediu reforços nas ações de controle sanitário no Aeroporto de Fortaleza, espaço de controle federal. Com foco nos voos internacionais, a solicitação é baseada no aumento de casos de covid-19 na Europa e nos Estados Unidos.

Além desta ajuda, o Governo Estadual já pôs a disposição toda sua estrutura para apoiar ações que protejam a população cearense.

Reunião, neste sábado, do Comitê que delibera sobre o Decreto Estadual relativo à pandemia do coronavírus. Informei ao…

Publicado por Camilo Santana em Sábado, 17 de outubro de 2020

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS