Colunista

Os fatos – e os desdobramentos -, da marcante semana política – Erivaldo Carvalho

Corte de Contas está com uma cadeira vazia / Divulgação

Considerando-se pelo menos quatro eventos de grande repercussão, nos últimos dias, no Ceará, a semana política que chega ao fim jogará muitos ecos nas disputas eleitorais de 2024.

Já na segunda-feira (17), os bastidores fervilharam sobre os critérios e nomes que poderão entrar na formação da lista dos cotados para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Aberta com a morte do conselheiro Alexandre Figueiredo, a cadeira na Corte de Contas é vista como forte trunfo político do Palácio da Abolição.

A indicação vai gerar debates. O desfecho é incerto.

Os outros três fatos concentraram-se nesta quarta-feira (20) – um dos dias mais animados da política estadual: chacina em Viçosa do Ceará – sete mortos -, visita do presidente Lula a Fortaleza e o incêndio na sede do Poder Legislativo.

Pauta certa no debate eleitoral deste ano, a chacina na Serra da Ibiapaba impõe mais pressão no governo Elmano de Freitas (PT), às voltas com os intoleráveis índices de criminalidade – via guerra de fações.

Lula em Fortaleza foi a grande aposta de aliados – não somente em Fortaleza -, para ativar a militância neste período do pleito.

Já o incêndio no plenário da Alece, ontem mesmo foi gancho para vídeos de adversários do PT,

Em menos de 3 anos, 2 sedes de poderes pegam fogo

Incêndio destruiu plenário da Casa / Dário Gabriel/Alece

No dia 6 de setembro de 2021, há dois anos e dez meses, o Ceará acordava com a notícia de que a sede do Poder Judiciário no Estado estava em chamas.

Nesta quinta-feira, o prédio do Legislativo cearense foi igualmente danificado pelo fogo. Quais as chances estatísticas de isso ocorrer em outros estados?

Ambos envolveram eletricidade.

Pergunta: como estão as instalações do Poder Executivo, o Palácio da Abolição? #ficaadica

Polêmica do aborto/homicídio terá sido evento-teste?

A polêmica em torno do projeto que iguala aborto a homicídio pautou a imprensa, tumultuou a agenda do Congresso Nacional, subiu a rama do Planalto, agitou redes e ganhou as ruas.

Mesmo sem noção, do ponto de vista da razoabilidade jurídica, a proposta foi uma demonstração de como questões éticas e morais têm incrível poder de engajamento – contra e a favor.

A direita e a extrema direita sabem fazer isso como ninguém. Desse ponto de vista, a polêmica provocada, artificialmente, pode ter sido laboratório eleitoral.

Na pista
A gestão do prefeito e candidato à reeleição, José Sarto (PDT), declara ter recuperado 153 vias da Cidade – o equivalente a 171 mil m² ou 17,1 km de extensão.

A operação começou no dia 22 de maio.

De fato, é evidente a mudança na qualidade das pistas de rolagem de avenidas e coletoras.

Isso melhora a mobilidade e reduz aborrecimentos.

Carta a Lula
José Ivan Mororó morou na Casa do Estudante do Ceará. Humilde, sonhava em ser médico.

Ele conquistou o feito via cota de escolas públicas. “Uma dádiva do governo Lula”, diz ele, hoje atuante no PSF.

Nesta quinta-feira (20), em Fortaleza, Zé Ivan entregou uma extensa carta de agradecimento ao presidente Lula.

Filiado ao PT, ele é pré-candidato a prefeito de Hidrolândia.

O perigoso retorno ao passado

A sede da empresa, no Rio de Janeiro / Fernando Frazão/Agência Brasil

Na pomposa posse da nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, teve sindicalista discursando e o presidente Lula dizendo que se a gestão da petroleira não der certo, o Brasil não dará certo.

A nova chefe da empresa já tinha declarado que a visão administrativa dela está alinhada com a do presidente da República.

A postura de Chambriard foi uma espécie de corte em relação ao estilo do antecessor, Jean Paul Prates.

É como se o lulopetismo raiz tivesse, somente agora, ocupado uma das maiores estruturas políticas do País.

Isso, com direito a retomar projetos e financiamentos que sabidamente deram prejuízos bilionários ao País – inclusive, com episódios lavajatistas de corrupção.

 

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS